Vanderlei, goleiro do Santos

Vanderlei se prepara para reencontrar o Moisés Lucarelli (FOTO: Ivan Storti)

Léo Saueia e Russel Dias
03/02/2016
07:05
São Paulo e Santos (SP)

Se a média de gols sofridos por Vanderlei é de 0,96 em 51 jogos com a camisa do Santos, diante da Ponte Preta este número praticamente triplica. Nos dois jogos em que o camisa 1 santista encarou a Macaca, ambas no Moisés Lucarelli, em Campinas, o Alvinegro sofreu três gols em casa e saiu derrotado.

No primeiro deles, aliás, Vanderlei sofreu fratura no rosto e ficou fora da campanha que culminou no título estadual de 2015. No segundo, sofreu novamente três gols e viu o G4 se distanciar no Brasileirão. Um palco para não ser lembrado...

Mas não é apenas o goleiro que tem más lembranças do estádio campineiro. Nesta quarta-feira, às 21h45, o Santos entra em campo diante do mesmo adversário para encerrar a sina de "território hostil" do Moisés Lucarelli e findar a sequência de seis anos sem vitórias em Campinas.

Motivado pela má atuação da estreia no último sábado e com Vanderlei confirmado e sedento por uma vitória no campo da Macaca, o Peixe tenta eliminar de uma vez por todas a aflição de seu torcedor.

- Tem esse tabu que faz tempo que a gente não vence lá em Campinas, mas tabu existe para ser quebrado, né? O importante é a gente fazer uma boa partida e procurar vencer o jogo - disse o goleiro, ao LANCE!

Mas quem pensa que o reencontro assusta Vanderlei está enganado. O choque com Rildo, que resultou em lesão na face que o afastou dos gramados por cerca de cinco meses, aliás, é tratado até com bom humor.

- Não tem gostinho especial, até porque já voltei pelo Campeonato Brasileiro lá. A gente encara naturalmente isso de voltar ao estádio e até brincando um pouquinho, já que o Rildo está no Corinthians, está longe (risos). A gente encara da melhor maneira possível e pensa só no campo, em vencer a partida - garantiu.

Após seis anos, o Peixe sonha em "fazer as pazes" e voltar a vencer no estádio que tira o sono do santista.

ÚLTIMA VITÓRIA FOI EM 2009

Brigando por uma vaga nas semifinais do Paulistão de 2009, Santos e Ponte Preta se enfrentaram no Moisés Lucarelli e o Peixe venceu por 3 a 2, com três gols do artilheiro Kleber Pereira.

O Santos abriu o placar, mas sofreu a virada logo em seguida. Depois de igualar em 2 a 2, o Alvinegro contou com um pênalti muito polêmico no final do jogo para virar o duelo e se classificar.

O zagueiro Jean Rolt, que posteriormente foi acusado de entregar o jogo, colocou a mão na bola após cobrança de escanteio e o árbitro assinalou o pênalti, convertido por Kleber Pereira.