icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/08/2015
21:46

O técnico Dorival Júnior costuma avaliar até os pontos negativos do Santos, mesmo quando o time ganha. Neste sábado, porém, o treinador não citou nenhuma falha do Peixe na vitória por 5 a 2 sobre o Avaí, na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Brasileirão. Segundo o treinador, devido ao cansaço do último último jogo, diante do Corinthians, pela Copa do Brasil, seria injusto cobrar os atletas, que ganharam só elogios.

- Temos que reconhecer que, com desgaste, pouca recuperação e ritmo do jogo anterior, não tem nem como cobrar alguma coisa. A postura foi de valentia grande e só assim alcançamos resultado. Não tínhamos uma equipe recuperada pelo ritmo que foi quarta-feira. Isso só traz coisas boas ao time - colocou Dorival Júnior, após a goleada.

Antes do Avaí, o Peixe não havia levado mais de dois gols sob o comando de Dorival. Pensando no duelo da volta contra o Corinthians, na quarta-feira, o comandante do Alvinegro até cogitou poupar alguns titulares, mas entrou em campo com força máxima. Apesar disso, ele confessou que esperou Ricardo Oliveira desencantar para tirá-lo de partida para poupar o artilheiro da equipe.

- Eu estava sentindo um pouco de ansiedade dele (Ricardo Oliveira), até desnecessária, porque ele não tem que provar nada. Falei para ele no intervalo. E sim, tirei ele para poupar. O Renato eu também queria ter tirado, mas mexer no meio é mais difícil, não que eu não confie em que está fora. O Avaí ainda conseguiu esboçar uma recuperação. Tem que ter cuidado. O pensamento inicial foi deixar ele fazer o gol para depois tentar um resguardo - acrescentou o técnico.

No domingo, os jogadores ganharão folga e o Santos se reapresenta na segunda-feira no período da tarde. Com vitória por 2 a 0 na ida, o Peixe encara o Corinthians, quarta, na Arena Corinthians, para decidir uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.


O técnico Dorival Júnior costuma avaliar até os pontos negativos do Santos, mesmo quando o time ganha. Neste sábado, porém, o treinador não citou nenhuma falha do Peixe na vitória por 5 a 2 sobre o Avaí, na Vila Belmiro, pela 20ª rodada do Brasileirão. Segundo o treinador, devido ao cansaço do último último jogo, diante do Corinthians, pela Copa do Brasil, seria injusto cobrar os atletas, que ganharam só elogios.

- Temos que reconhecer que, com desgaste, pouca recuperação e ritmo do jogo anterior, não tem nem como cobrar alguma coisa. A postura foi de valentia grande e só assim alcançamos resultado. Não tínhamos uma equipe recuperada pelo ritmo que foi quarta-feira. Isso só traz coisas boas ao time - colocou Dorival Júnior, após a goleada.

Antes do Avaí, o Peixe não havia levado mais de dois gols sob o comando de Dorival. Pensando no duelo da volta contra o Corinthians, na quarta-feira, o comandante do Alvinegro até cogitou poupar alguns titulares, mas entrou em campo com força máxima. Apesar disso, ele confessou que esperou Ricardo Oliveira desencantar para tirá-lo de partida para poupar o artilheiro da equipe.

- Eu estava sentindo um pouco de ansiedade dele (Ricardo Oliveira), até desnecessária, porque ele não tem que provar nada. Falei para ele no intervalo. E sim, tirei ele para poupar. O Renato eu também queria ter tirado, mas mexer no meio é mais difícil, não que eu não confie em que está fora. O Avaí ainda conseguiu esboçar uma recuperação. Tem que ter cuidado. O pensamento inicial foi deixar ele fazer o gol para depois tentar um resguardo - acrescentou o técnico.

No domingo, os jogadores ganharão folga e o Santos se reapresenta na segunda-feira no período da tarde. Com vitória por 2 a 0 na ida, o Peixe encara o Corinthians, quarta, na Arena Corinthians, para decidir uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil.