Ana Canhedo
15/07/2016
08:00
Praia Grande (SP)

Em pouco tempo, Neymar da Silva Santos, pai do craque da Seleção Brasileira, pode se tornar responsável pelo descobrimento de novos talentos no futebol brasileiro. Isso porque o Instituto Projeto Neymar Jr conta com um olheiro famoso por lapidar jogadores e a N&N Consultoria, empresa da família, gerencia o futebol do tradicional Jabaquara, de Santos, hoje na quarta divisão do futebol paulista.

O Instituto Projeto Neymar Jr, localizado no bairro da Glória, em Praia Grande, é presidido por Nadine, mãe de Neymar, mas foi o pai do atacante o responsável por levar Betinho para gerenciar o futebol. Garotos de 7 a 14 anos jogam diariamente no local e são observados por ele, famoso como descobridor do próprio Neymar, de Robinho e Gabigol, todos formados nas categorias de base do Santos Futebol Clube.

– Eu vou conseguir enxergar no garoto esse talento. E ai nós temos uma parceria com a base do Jabaquara, não podemos prender os garotos aqui no Instituto, não há contrato. Se aparecer um jogador diferente, nós levamos primeiro para o Jabaquara – explica Betinho ao L!.

Não há contrato nem do Instituto com os garotos e nem com o próprio Jabaquara. A conexão com o clube da cidade de Santos se dá por elos de amizade e pela N&N Consultoria.

Ex-olheiro do Santos, Betinho garimpa talentos no Instituto. Ponte com o Jabaquara pode acontecer a qualquer momento

No começo do ano, a empresa tornou-se patrocinadora master do Jabaquara. Mais do que estampar o nome na camisa, o contrato válido até o fim do ano prevê um repasse mensal de ajuda de custo ao clube e poder total para gerenciar o futebol de base e profissional. Os valores não foram divulgados. Atualmente, o técnico do Jabaquara é justamente Darlan Santana, amigo de Neymar pai há anos...

Darlan foi professor de Neymar Jr ainda no colégio, quando o garoto iniciava sua trajetória no time da Vila Belmiro e frequentava diariamente a escolinha Lupe Picasso, próximo ao estádio. Lá, deu ao atacante inúmeras chances no time de futsal e já era próximo do pai.

Amigo também de Betinho, Darlan estava há pouco tempo no comando da base do Jabaquara. Transferiu-se ao profissional depois da saída de Milton Fernandes do cargo. Agora, aguarda pelo primeiro ‘enviado’ do Instituto. Por enquanto, ainda não apareceram garotos vindos de lá. Trata-se de um projeto para o futuro.

Enquanto isso, no Instituto, Betinho trouxe para ser técnico de futebol das crianças Alex Souza, que passou 18 anos no Santos, onde foi campeão com o sub-11 como técnico. A categoria dos garotos mais novos foi justamente onde Alex conseguiu se destacar como técnico, após se formar em Educação Física.

– É claro que vai aparecer talento daqui a um tempo aqui dentro. E eles vão poder falar: ‘nós saímos do Instituto Neymar’, já pensou? – diverte-se Betinho, ciente de que o nome do craque atrai muitos olhares ao local.

QUEM É O JABAQUARA

Fundado por espanhóis em 1914, o O Jabaquara é um tradicional clube da cidade de Santos. O clube foi inicialmente batizado de Hespanha, em referência à origem de seus fundadores, mas teve que mudar de nome nos anos 40, pode determinação legal do governo.  O clube  teve seu auge nessa época, quando chegou a rivalizar com o Santos. Foi no Jabuca, como é carinhosamente conhecida a agremiação, que formou-se Gylmar dos Santos Neves, um dos maiores goleiros da história do Brasil, bicampeão da Libertadores e Mundial pelo Peixe ao lado de Pelé. 

RESPOSTA DA N&N Consultoria

Por meio de sua assessoria de imprensa, a N&N Consultoria entrou em contato com a reportagem do LANCE! nesta sexta-feira, após a publicação da matéria, e afirmou que a empresa não gerencia o futebol do Jabaquara Atlético Clube, sendo apenas um de seus patrocinadores. LANCE! mantém as informações acima publicadas.  

*atualizado às 16h47