Diogo Vitor - Santos

Diogo Vitor disputou duas partidas pelos profissionais do Santos (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Léo Saueia e Russel Dias
24/06/2016
06:30
São Paulo e Santos (SP)

Com a estreia e sequência no time profissional, os problemas do Santos em relação ao atacante Diogo Vitor pareciam ter acabado. Mas apenas pareciam...

No início desta semana, a joia voltou a faltar a um treino da equipe e, como punição, foi novamente rebaixado ao time B, onde trabalha sob supervisão do técnico Kleiton Lima, que confia em recuperar Diogo.

O atacante já havia desaparecido em outras duas oportunidades, quando alegou dor de dente e recusou tratamento do clube e quando fingiu o falecimento da avó. Desta vez, porém, o estafe de Diogo afirma que não foi "migué" e que o atleta enfrenta problemas pessoais.

O técnico Dorival Júnior, um dos entusiastas do futebol de Diogo Vitor e responsável pela promoção do jovem de 19 anos à equipe profissional recentemente, ficou desapontado com nova falta do jogador e optou por rebaixá-lo ao Santos B.

Preocupados com o futuro da joia no clube, os empresários de Diogo já procuram um profissional que o auxiliem fora de campo. Como a sede da empresa do agente e ex-jogador Rodrigo Bulgarelli é em São Paulo, os representantes procuram alguém da cidade de Santos que possa até mesmo morar no mesmo apartamento de Diogo, que atualmente vive com o irmão, e assim evitar alguns excessos na noite.

A diretoria santista já tentou de diversas formas romper o contrato de Diogo Vitor por conta desses problemas extracampo, mas esbarraram na negativa de Dorival Júnior e de Clodoaldo, ex-jogador e ídolo do Santos que exerceu brevemente cargo de gerente na base. 

Corró é um dos mais preocupados com a situação de Diogo e atua nos bastidores para convencer a diretoria de que se trata de uma grande promessa que precisa de ajuda, e não dispensa.

Desde que passou a se destacar na base, Diogo Vitor já dava sinais de ter dificuldades para gerenciar a fama. Logo que assinou seu primeiro contrato profissional com o Peixe e recebeu luvas dos empresários, decidiu comprar um Camaro.

Com salário de R$ 10 mil mesmo ainda com idade para defender o sub-20, a joia ainda conta com a esperança de entusiastas de seu futebol. Resta agora saber o que Diogo Vitor realmente quer...