Camacho

Imagem e semelhança: Camacho é o reflexo do bom Paulistão que fez o Audax (Foto: Luiz Medina/Audax)

Ana Canhedo
01/05/2016
06:00
Sorocaba (SP)

São 1.113 passes certos em 16 jogos disputados neste Campeonato Paulista. Neste domingo, contra o Santos, Guilherme Camacho, o cara que é a cara do Osasco Audax, começa a buscar o título estadual para coroar não só o excelente trabalho feito por Fernando Diniz e seus jogadores, mas também o ótimo momento individual – além da taça, o meia ainda pode faturar o prêmio de melhor jogador da disputa em eleição da Federação Paulista.

– Hoje eu posso dizer que gosto muito do estilo de jogo aqui. Minhas características são um bom passe e muita movimentação. É o que mais temos – fala ao LANCE!.

Entretanto, nem tudo foi fácil. Formado na base do Flamengo e comparado até a Zico, Camacho nunca conseguiu mostrar bom futebol no clube carioca e passou por inúmeros clubes emprestado.Tampouco se deu bem de cara quando chegou no Audax, em 2014.

"Camacho é um jogador muito especial e uma pessoa ainda mais. É um dos grandes vetores do time", Fernando Diniz, ao L! 

– Quando você sobe, falta muita coisa, falta maturidade, falta o seu corpo estar pronto, é difícil mostrar o era na base. E aqui quando cheguei não foi fácil, não. Foi um mês só ralando, correndo errado.

Se os acertos de passe de Camacho são vistosos, o elenco do Audax não fica atrás. Mais quatro jogadores estão entre os melhores passadores do Paulistão: Bruno Silva, Tchê Tchê, Francis e Yuri.

– Aqui a gente rala bastante, mas é importante porque chegamos no jogo bem e conseguimos manter o ritmo durante o segundo tempo, poucos times conseguem isso nas partidas – fala Camacho.

O bom futebol mostrado no Paulistão – incluindo gols contra Palmeiras e Red Bull Brasil – despertaram o interesse do Corinthians no jogador. Seu contrato com o Audax vai apenas até 18 de maio e Camacho pode pintar no Timão após as finais, resta saber se campeão...

Com a palavra, Fernando Diniz!

'Nem na base ele esteve tão bem assim'

"Camacho é um jogador muito especial e uma pessoa ainda mais. É um dos grandes vetores do time, um cara que dispensa comentários. Acredito que viva o momento da vida dele, não só no futebol. Acredito que nem na base ele jogou o que está jogando hoje, jogando solto e com bastante consistência. Está de parabéns pelo campeonato que está fazendo. Agora tem essas duas finais para terminar a disputa com sensação total de dever cumprido". 

BATE-BOLA GUILHERME CAMACHO AO L!

‘Disseram que querem manter o time, vamos ver depois como será’

O que acontece após o Paulista?
Dessa vez o seu Mário (Teixeira, dono do clube) falou que vai se reunir com os jogadores e quer segurar até 80% do elenco, então a gente tem que focar nesses dois jogos e depois sentar com o seu Mário e ver o que ele tem para a gente. Decidir depois...

Foi o craque desse Paulistão?
O grande craque do Paulistão foi o coletivo do Audax. Mas futebol você sabe como é, né? Então ainda temos dois jogos e vamos ver quem vai ser destacar mais, mas com certeza é o coletivo inteiro que brilhou. Era um sonho muito distante e agora está ficando cada vez mais próximo, só depende da gente. Foi uma surpresa.

O que sabe do Santos?
É uma grande equipe, não tem nem o que falar, e Dorival (Júnior, técnico do Santos) gosta muito de ter a posse de bola e de ataque. Eu acho que vai ser um jogo lindo de se ver, um jogo aberto, bonito, vai ser bom para nós que estamos lá dentro e também para quem está assistindo, vai ser legal como foi contra o Corinthians.