Léo Saueia e Russel Dias
13/05/2016
07:45
Santos (SP)

Um time titular fortíssimo, principalmente dentro de casa, onde não perde há 28 partidas, mas com elenco apenas razoável e carecendo de peças de reposição à altura. Este é o Santos que briga para voltar a vencer o Brasileirão após 11 anos de jejum.

Embalado pela conquista de outro Paulistão - o sétimo neste século -, o Peixe entra forte e confiante para o torneio pelo que vem produzindo dentro de campo, mas pode ser “atrapalhado” e forçado a mudar de ambições.

Time que tem praticado o melhor futebol entre os quatro grandes de São Paulo e um dos melhores do país, o Peixe se credencia a voos altos no torneio em que faz sua estreia neste sábado, contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte. Mas os planos podem se ver frustrados por conta da CBF e da ameaçadora janela de transferências do meio do ano.

Campinho do Santos
Time-base do Peixe para arrancada no Brasileirão

Com um ataque fatal que desperta olhares de diversos clubes do mundo, o Peixe teve Lucas Lima, Gabigol e Ricardo Oliveira convocados para a disputa da Copa América, em junho. O trio desfalcará a equipe por até nove partidas.

Além da competição pela Seleção, o Peixe pode perdê-los de forma definitiva na janela de transferências. Lucas Lima e Gabigol atraem os olhares dos principais clubes da Europa, enquanto o centroavante Ricardo Oliveira deve sofrer novas investidas da China.

A força da Vila Belmiro, que faz do Santos atualmente o mais forte mandante do país, ainda é pouco para uma competição que exige muito mais. Lesões e suspensões virão, além do perigo de perder alguns astros na janela.

Mesmo fechado com o argentino Vecchio e monitorando nomes no mercado como Yuri, do Audax, e o trio Marlos Moreno, Copete e Ibarbo, do Atletico Nacional (COL), o Santos é uma incógnita para o Campeonato Brasileiro.
Se não fosse o lesivo calendário da CBF, o Peixe certamente estaria no topo. Mas e agora, qual vai ser?

Lucas Lima, do Santos (Foto: Ivan Storti/LANCE!Press)
Lucas Lima foi eleito craque do Paulistão Foto: Ivan Storti/LANCE!Press

OLHO NELE: Lucas Lima
Nome: Lucas Rafael Araújo Lima
Posição: Meia-armador, titular desde 2014. No Brasileiro de 2015, fez três gols e deu cinco assistências. Já tem cinco passes para gol neste ano.
Naturalidade: Marília-SP
Nascimento: 09/06/1990
Camisa: 20
Jogos: 58
Gols: 13

Lucas Lima divide o protagonismo no Santos com os atacantes Ricardo Oliveira e Gabigol (o trio foi convocado para defender a Seleção Brasileira na Copa América Centenário, nos Estados Unidos). Cérebro do time, por ele passam boa parte das jogadas ofensivas do Peixe. É um jogador mais de criação que finalização, tanto que suas estatísticas de assistências superam as de bola na rede. No radar do mercado europeu, a dúvida é se ficará no clube para o segundo semestre. 

Final Campeonato Paulista - Santos x Audax (foto:Eduardo Viana/LANCE!Press)
Santos 1x0 Audax: Peixe campeão paulista
(foto:Eduardo Viana/LANCE!Press)

SANTOS EM 2016

O Santos inicia o Brasileirão já tendo um título no ano. A equipe conquistou o Paulistão no último domingo, ao derrotar o Osasco Audax por 1 a 0, na Vila Belmiro. No estadual, a equipe terminou a primeira fase com a segunda melhor campanha, atrás do Corinthians. No mata-mata, fez valer sua força na Vila Belmiro, onde não perde há 28 partidas, para se impor e ir eliminando um a um: São Bento, Palmeiras e Audax. 

O Peixe também segue firme na Copa do Brasil. Nas duas primeiras fases, a equipe, basicamente com reservas, eliminou o Santos, seu xará do Amapá, em dois jogos (1 a 1, em Macapá, e 3 a 0, na Vila), e o Galvez (3 a 0, em Rio Branco-AC). A equipe aguarda agora o rival na terceira fase, que sairá do vencedor de ABC x América-RN/Gama-DF). 

O Peixe tem apenas uma derrota até aqui no ano. Ela aconteceu na primeira fase do Paulistão,  quando, fora de casa, caiu por 2 a 0 para o Red Bull. Dorival conseguiu fazer o time ter mais posse de bola este ano e também com a opção da velocidade no ataque. 

Neste ano...
Vitórias: 13
Empates: 9
Derrotas: 1
Gols pró: 43
Gols contra: 20
Somados Campeonato Paulista, Copa do Brasil e amistoso.

COM A PALAVRA, ALBERTO
Campeão brasileiro de 2002 pelo Santos, foi também artilheiro da competição com 12 gols. 

"O Santos começa o Brasileiro forte e com moral pela conquista do Paulistão. E conta também com um dos melhores técnicos e um elenco formado por atletas vivendo um grande momento técnico, convocados para a Seleção. Pela qualidade e pela forma que vem jogando, não tenho dúvidas que o Santos é um forte candidato ao título. Por outro lado, vai precisar de opções, principalmente por conta das convocações e, até, de possíveis transferências de jogadores para o exterior. A janela de meio de ano é um grande “vilão” para os treinadores e torcedores dos clubes brasileiros. Com certeza o time perde muito sem Ricardo Oliveira, Lucas Lima e Gabigol. São jogadores excepcionais, que decidem jogos e ganham campeonatos. O fato de o Santos ficar sem esses jogadores por diversas rodadas, e até a possibilidade de perdê-los para o exterior, no início do segundo semestre, é uma grande preocupação. E a diretoria terá que trabalhar para repor essas perdas."