Léo Saueia
06/01/2017
19:44
São Paulo (SP)

O Santos deu o primeiro passo para concretizar o sonho de repatriar o atacante Robinho. Em reunião na Vila Belmiro no início da noite desta sexta-feira, o presidente Modesto Roma Júnior e a advogada do jogador, Marisa Alija, discutiram pela primeira vez sobre o futuro do Rei do Drible, que tem contrato com o Atlético-MG até dezembro deste ano.

O primeiro e importante passo foi dado. O Peixe tinha uma dívida de aproximadamente R$ 2 milhões com o ídolo, e o encontro serviu para as duas partes formalizarem um acordo pelo pagamento. Agora, não há mais empecilhos entre o clube e o jogador por um possível acerto.

O Alvinegro, inclusive, apresentou alguns valores à advogada de Robinho, como ela mesma disse em contato com o LANCE!. Agora, Modesto Roma Júnior terá de convencer o presidente Daniel Nepomuceno a liberar o jogador. O contato entre os dois dirigentes deve acontecer já na próxima semana. Enquanto isso, o camisa 7 se reapresenta normalmente junto com o elenco do Galo neste sábado.

Robinho tem multa contratual de R$ 100 milhões para clubes brasileiros, algo que o Santos nem cogita pagar ao Atlético. O atual vínculo do Rei do Drible com os mineiros termina em dezembro deste ano, com opção de renovação por mais uma temporada. Robinho está feliz no Galo, mas ao mesmo tempo também tem carinho pelo clube que o revelou e promete não interferir nas negociações para nenhum dos lados.

Se Santos, Robinho e Atlético-MG derrubarem as barreiras e confirmarem a transferência, o jogador vestirá a camisa santista pela quarta vez em sua carreira. Aos 32 anos, Robinho foi vendido ao Real Madrid em 2004 e retornou por empréstimo em 2010 e 2014/2015.