Victor Ferraz, lateral do Santos

Victor Ferraz se consolidou como cobrador de faltas do Santos (FOTO: Ivan Storti)

Léo Saueia
16/02/2016
06:55
São Paulo (SP)

Desde a saída da Cícero, em 2014, o Santos não tem um cobrador de faltas com bom aproveitamento. Depois de revezar diversos jogadores na função, o time parece, enfim, ter encontrado um candidato ao posto vago.

O lateral-direito Victor Ferraz, que anotou o gol de empate do Peixe diante do Novorizontino na última rodada do Paulistão justamente em uma cobrança certeira, recebe apoio durante os treinamentos de quem conhece do assunto.

O meia Elano, um dos últimos cobradores oficiais de falta do clube, tem atuado como "professor" do camisa 4, que revela até mesmo detalhes das aulas particulares, que já aconteciam antes mesmo de o meia ter se transferido ao FC Chennaiyin, da Índia, no ano passado.

- Antes de ir para a Índia, ele já vinha falando comigo sobre cobrança de falta, falando até um pouco mais detalhado sobre como deveria bater nela, para pegar mais rosqueado, antes eu estava batendo mais chapado. E comecei a treinar dessa forma e os gols começaram a sair nos treinamentos - disse Victor Ferraz, em entrevista ao LANCE!.

Após os treinamentos com o restante do elenco, é comum ver a dupla aperfeiçoando cobranças. Porém, como Elano pouco tem atuado, quem assume a responsabilidade é mesmo Victor Ferraz. 

Ainda no Brasileirão, o lateral já havia deixado sua marca em cobrança de falta, diante do Vasco, gol que foi seu primeiro pelo Peixe.

- Acho que eu me credenciei a sempre que tiver falta, ter a oportunidade de bater. Mas vou continuar treinando muito, porque sei que isso é treinamento - reconheceu.

Além da inspiração na bola parada, o ala também exalta a postura fora de campo de Elano que, apesar do sucesso alcançado na carreira, está sempre disposto a auxiliar.

- O Elano é campeão, é um cara que já ganhou muito pelo Santos, e todo grupo de futebol precisa ter campeões. E ele acaba sendo nosso espelho. A gente vê atitudes dele em pequenos detalhes que me fazem querer ser assim também. Além de formar um grupo melhor, eu sei que isso dá campeonato - elogiou.

Mestre e aprendiz prometem ainda mais gols de bola parada. E títulos também!