É o presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, sendo julgado no STJD.

Dirigente esteve no Rio para protestar frente ao presidente da CBF (Foto: Igor Siqueira)

Russel Dias
07/11/2016
16:20
Santos (SP)

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, esteve no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira, e se reuniu com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e com o gerente de competições, Manoel Flores. O motivo do encontro foi a alteração do jogo entre Ponte Preta e Peixe, fora do prazo estipulado pelo Estatuto do Torcedor.

O motivo da reclamação do dirigente santista foi, principalmente, o horário escolhido pela confederação. O Alvinegro se preparou durante toda a semana passada, assim como a Macaca, para jogar às 21h de sábado. Mas na véspera da partida, a CBF alterou o jogo para domingo, às 11h, fazendo com que os clubes mudassem toda a preparação, desde alimentação até treinamentos.

No almoço, Modesto fez cobranças aos dirigentes da CBF, mas só ouviu lamentações. A mudança ocorreu após um pedido da Polícia Militar, que alegou não ter contingente para a partida e para uma possível festa de torcedores do Guarani, que decidia o título da Série C, mas acabou derrotado para o Boa Esporte de Minas Gerais.

Durante a vitória por 2 a 1 em Campinas, o Santos jogou com a mensagem "Faltou respeito", direcionada à CBF.