Elenco do Santos

Elenco do Peixe terá algumas mudanças nos próximos dias (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Léo Saueia e Russel Dias
09/05/2016
06:00
Santos (SP)

O período entre a final do Paulistão e o início do Brasileirão será essencial para mudanças no elenco do Santos. Será nesse intervalo de tempo que alguns jogadores deixarão o Peixe e que outros acertarão o futuro na Vila Belmiro.

A princípio, o meia argentino Vecchio, de 27 anos, que está no Qatar SC, e o atacante Jonathan Copete, colombiano de 28 anos, são os jogadores mais próximos de acertar contrato com o Santos. 

O meia ficará sem contrato em junho e acerta nos próximos dias sua vinda ao Brasil por quatro anos. O Santos ofereceu a ele R$ 400 mil de luvas e um salário gradativo que irá chegar a R$ 160 mil.

Já o colombiano Jonathan Copete, do Atlético Nacional, terá um custo de R$ 5 milhões, mas a negociação não está concretizada. Além disso, caso feche negócio, o atacante só pode reforçar o time da Vila Belmiro após sua equipe sair da Libertadores. O Atlético está nas quartas de final da competição, fase em que enfrentará o Rosário Central a partir desta semana.

Apesar de a janela de transferências para o mercado europeu reabrir apenas no meio do ano, o Alvinegro já tem despedidas e contratações engatilhadas após a disputa do Campeonato Paulista.

Em fim de contrato, os atacantes Patito Rodriguez e Neto Berola deixarão o clube. Enquanto Berola retornará ao Atlético-MG, o argentino ficará sem vínculo algum. Patito chegou a receber algumas oportunidades como titular na equipe, mas não agradou e não renovará por conta de seu alto salário.

Apesar das duas saídas, o Peixe já tem dois jogadores acertados e que devem chegar ao clube nas próximas semanas: Rodrigão e o argentino Fabian Noguera.

O primeiro é centroavante e artilheiro do Brasil até agora, com 16 gols marcados. O atleta chamou a atenção do Peixe durante a Copa do Nordeste, em que o Campinense perdeu a decisão para o Santa Cruz.

Já o argentino está afastado do Banfield (ARG) e não disputa uma partida oficial há quase seis meses justamente por conta de seu acerto com o Santos. Para não piorar ainda mais sua relação com a torcida, com quem nutria boa relação, o argentino preferiu não forçar a antecipação de sua chegada ao Peixe.