Zeca, do Santos

Jogadores de Santos e Flamengo tentaram superar gramado ruim na quinta-feira (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Gabriel Carneiro
21/11/2015
16:23
São Paulo (SP)

Após o empate sem gols com o Flamengo na última quinta-feira, o técnico Dorival Júnior afirmou que o estado do gramado da Vila Belmiro foi uma "reclamação geral dos jogadores" e "atrapalhou o espetáculo de modo geral". Apesar das queixas do comandante, o palco do primeiro jogo das finais da Copa do Brasil, na quarta-feira da semana que vem, tem tudo para estar ainda mais prejudicado em seu jogo mais importante da temporada. Isso porque, até lá, em apenas quatro dias, serão seis partidas realizadas.

A maratona da Vila Belmiro começou neste sábado, com as finais do Campeonato Paulista nas categorias sub-17 (jogos com duração de 80 minutos) e sub-20 (duração normal). Neste domingo e também na próxima segunda-feira serão mais quatro partidas: Colômbia x Bolívia (domingo, 16h), Uruguai x Argentina (domingo, 18h10), Chile x Venezuela (segunda, 17h) e Paraguai x Brasil (segunda, 19h10), todas pelo Sul-americano feminino sub-20. Santos foi a cidade escolhida para o torneio, e divide os jogos com os campos da Portuguesa Santista e do Jabaquara nesta primeira fase - a partir da fase final, todas as partidas serão realizadas no estádio do Peixe.

Apenas após estas seis partidas que a Vila Belmiro receberá o primeiro jogo das finais da Copa do Brasil, na quarta-feira, às 22h, contra o Palmeiras. Depois, o time profissional terá só mais um jogo dentro de seu estádio, na rodada final do Brasileirão, contra o Atlético-PR, no dia 6 de dezembro.

A principal reclamação dos jogadores do Peixe sobre o estado do gramado da Vila Belmiro diz respeito aos tufos de grama que se soltam do terreno após investidas mais bruscas, como chutes ou carrinhos. Além disso, a falta de regularidade do campo também compromete o fluxo do toque de bola do Peixe em suas partidas em casa.

O Santos jogou 30 vezes na Vila Belmiro em 2015, com 24 vitórias, cinco empates e apenas uma derrota. Dorival Júnior tinha aproveitamento de 100% dos pontos em 15 partidas desde sua chegada, há quatro meses, mas o empate diante do Flamengo atrapalhou as estatísticas.