Dorival Júnior - Santos

Dorival está há quatro meses no Santos e já tem elaborado o planejamento para o ano que vem (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Russel Dias
17/11/2015
08:40
Santos (SP)

O Santos não deve encontrar dificuldades para obter a liberação de Gum do Fluminense, mas a prioridade do clube, na verdade, era contratar um zagueiro argentino pensando na Libertadores de 2016. Segundo pessoas do clube, o desejo deste perfil ocorre por conta de dois fatores: o baixo custo em comparação ao que Gum receberia com salário, por exemplo, e a facilidade para atuar em jogos da Libertadores, especialmente por conta do idioma dos árbitros escolhidos para estas partidas.

Neste ano, dois jogadores de defesa da Argentina foram oferecidos ao Peixe: Guillermo Burdisso, zagueiro de 27 que era do Boca Juniors e está no Club León, do México, e o lateral-direito Julio Buffarini, também de 27 anos, do San Lorenzo. Porém, na época, nenhuma das tratativas foi simples, e o Santos desistiu de ambas no princípio da negociação.

Um dos exemplos de preço acessível e boa oportunidade no mercado internacional foi o volante Ledesma, que antes de chegar à Vila Belmiro jogou por 14 anos na Itália e aceitou receber cerca de R$ 100 mil mensais, metade do teto salarial do Santos. Ledesma já entrou em campo duas vezes e tem contrato por duas temporadas com o time da Vila Belmiro.

Pensando em 2016, o Santos demonstrou interesse nas contratações de Pedro Geromel, do Grêmio, e Kadu, do Atlético-PR, mas as duas contratações seriam custosas. Sem interesse por Bressan, oferecido pelo Grêmio em troca por Galhardo, o Peixe agora mira Gum, que tem contrato com o Flu até 2018, mas pode ser liberado de graça.