Santos x Ceará

Cittadini foi titular na vitória do Santos diante do Ceará, no Brasileiro (Foto: Ricardo Moreira/Fotoarena/LANCE!Press)

Ana Canhedo
15/04/2018
08:45
São Paulo (SP) 

O volante Léo Cittadini, um dos destaques do Santos na temporada, deve renovar seu vínculo com o Alvinegro nos próximos dias. Ao menos é o que garantiu o próprio jogador após a vitória do Peixe diante do Ceará, no último sábado, no Pacaembu, em São Paulo. O contrato atual do meia com o Peixe vai até o fim de 2018. Na estreia do Brasileirão, o jogador foi titular e, agora recuperado de uma lesão na coxa esquerda, deve seguir entre os 11 principais do técnico Jair Ventura. 

- Já iniciamos uma conversa, isso é o tipo de coisa que deixo totalmente para o meu empresário. O meu foco total é jogar, evoluir e ajudar o Santos da melhor maneira. Espero que nos próximos dias já deve se acertar e se concretizar da melhor maneira. Estamos acertando alguns detalhes. Procuro saber só no final porque é desgastante. Minha vontade é permanecer no Santos - disse o jogador de 24 anos. 

Enquanto aguarda a definição de seu futuro no clube, Cittadini espera ganhar uma sequência de jogos nas próximas semanas. Contra o Ceará, foi titular ao lado de Alison e Jean Mota no meio-campo. No ano passado, o meia disputou 15 jogos e não conquistou o espaço desejado dentro do elenco. Com a chegada de Jair, ganhou fôlego no clube e aproveitou as chances. 

- Todo jogador precisa de sequência. Eu vinha trabalhando, dando meu melhor, mas não conseguia jogar por ter Lucas Lima, Thiago Maia, Renato... O Jair chegou, deu uma reformulada no elenco, me deu confiança para jogar, mostrar meu futebol, adquirir mais confiança jogo a jogo, então, a participação dele é fundamental para o meu crescimento - analisou, e completou na sequência: 

- Tive uma adaptação como segundo volante. O professor Jair vem me dando confiança para atacar, chegar mais perto do gol e finalizar. Pude fazer isso, mas infelizmente não consegui fazer o gol. É continuar trabalhando para a bola entrar. Disputar posição com o Renato é algo sadio, ele é um ídolo dentro e fora de campo. É um exemplo para mim, como para todos do elenco. Eu me machuquei, o Renato veio e jogou bem. Quem ganha é o Santos, quem entrar vai ajudar. 

O próximo jogo do Santos será no sábado, contra o Bahia, em Salvador. Até lá, Cittadini terá tempo para recuperar o fôlego. Contra o Ceará, cansou, mas conseguiu suportar bem os 90 minutos da partida. 

- Fui bem, no finalzinho fiquei cansado, até conversei com o Jair. É normal, fiquei duas semanas parado. Voltei, comecei a treinar agora e senti. Acredito que fiz um bom jogo e o mais importante foi conquistar a vitória - finalizou.