Parque Olímpico - Estadio Aquatico (Foto:Marcelo Laguna/LANCE!Press)

Parte do revestimento do Estádio Aquático foi afetada pelos ventos (Foto: Renato Sette Camara)

LANCE!
07/08/2016
13:34
Rio de Janeiro (RJ)

Não foram apenas os atletas olímpicos que chamaram a atenção do público carioca neste domingo. Quem roubou o protagonismo do dia na sede-olímpica foram os fortes ventos, que atingiram a velocidade de 72 km/h. Por conta da condição climática adversa, as provas do remo foram canceladas durante a manhã e parte da tela de revestimento do Estádio Aquático ficou danificada.

De fato, o pior caso foi na Lagoa Rodrigo de Freitas - palco das competições de remo. Os responsáveis pelas provas adiaram o início das disputas em duas oportunidades, mas o clima não cooperou e os atletas não puderam competir. Outro esporte que teve suas competições comprometidas pelo vento foi a canoagem slalom, que precisou adiar o início de suas provas.


No Parque Olímpico, coração dos Jogos, a situação também foi desastrosa. De acordo com relatos de quem esteve por lá mesas, guarda-sóis, lixeiras e algumas grades de delimitação foram derrubadas. A loja que fica no local, inclusive, ficou fechada por algo em torno de dez minutos.

No Centro Olímpico do Tênis, a norte-americana Serena Williams - número um do ranking da WTA - ficou muito irritada com a força do vento. A favorita no torneio feminino de simples chegou a perder um saque e cometer dupla falta na partida contra a australiana Daria Gavrilova.

 Já no Forte de Copacabana, onde acontecem as competições de ciclismo, o vento assustou torcedores e jornalistas, mas não chegou a comprometer as instalações do local.