Centro de tênis - Rio-2016 (Foto: Renato Sette Camara/Prefeitura do Rio de Janeiro)

Centro de tênis da Rio-2016 recebeu evento-teste em 2015 (Foto: Renato Sette Camara/Prefeitura do Rio de Janeiro)

LANCE!
07/01/2016
12:04
São Paulo (SP)

Mais uma vez o Parque Olímpico é alvo de protestos no Rio de Janeiro. Agora, um grupo de trabalhadores demitidos no fim do ano passado pelo consórcio que administra as obras no Centro de Tênis, o CITD, de responsabilidade da IBEG Engenharia e Construção, reinvindica os pagamentos do salário do mês de dezembro e da rescisão contratual com a empresa.

Nesta manhã, os manifestantes fecharam uma pista lateral da Avenida Abelardo Bueno, na Barra da Tijuca, e prometem retornar com mais pessoas nesta sexta-feira. O Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sintraconst-Rio) acompanhou o protesto.

Segundo informações do site Globoesporte.com, o Sintraconst informou que mais de 300 trabalhadores foram demitidos da instalação no ano passado, e o pagamento de seus direitos não teria sido efetuado pela falta de repasse de verba por parte da Prefeitura do Rio de Janeiro.

Em abril de 2014, um outro protesto aconteceu no Parque Olímpico, quando funcionários entraram em greve. Na ocasião, houve confronto entre seguranças e os manifestantes. 

O Centro de Tênis já alcançou 90% de conclusão, apesar de ter sua entrega atrasada, visto que o prazo havia sido fixado para o terceiro trimestre do ano passado. O Parque Olímpico, por sua vez, tem 95% das obras adiantadas.