LANCE!
07/08/2016
18:38
São Paulo (SP)

Não foi no período da tarde deste domingo que o Brasil garantiu sua segunda medalha nos Jogos Rio-2016. E o sentimento é de frustração. Isso porque havia grande expectativa de ao menos um bronze ser obtido pela judoca Érika Miranda, que acabou derrotada no Ponto de Ouro no duelo decisivo para a japonesa Misato Nakamura.

Quem também sofreu revés foi a Seleção masculina de basquete, que caiu para a Lituânia, em sua estreia nos Jogos. O gostinho, no entanto, foi bem diferente: com uma recuperação espetacular nos dois últimos quartos, o Brasil mostrou ter forças para competir em pé de igualdade com as potências mundiais da modalidade.

Vale ainda registrar dois tombos muito feias em diferentes esportes: da ciclista holandesa Annemiek van Vleuten e da ginasta britânica Elissa Downie.

Confira em detalhas tudo isso e muito mais no resumo abaixo:

Handebol
Em duelo equilibradíssimo, a Seleção Brasileira masculina de handebol fez bonito e bateu a Polônia por 34 a 32. O caráter histórico fica por conta de um tabu quebrado: foi a primeira vitória do Brasil na modalidade em cima de um time europeu em Jogos Olímpicos.

Judô
A judoca Érika Miranda não conseguiu garantir medalha para o judô brasileiro. Derrotada nas quartas de final ainda no período da manhã, ela ainda recuperou-se ao derrotar a romena Andreaa Chitu com um espetacular ippon. Na disputa pelo bronze, contudo, perdeu no Ponto de Ouro para a japonesa Misato Nakamura na disputa da categoria meio-leve (até 52kg).

Vôlei
A Seleção masculina pareceu sentir a pressão de defender o favoritismo atuando em casa e sofreu no início de seu combate com o México, em duelo válido pela primeira rodada na Rio-2016. Porém, empurrado pelos gritos de Bernardinho e pelos cânticos da torcida que encheu o Maracanãzinho, o Brasil superou a derrota do primeiro set e fechou o jogo em 3 a 1, com parciais de 23-25, 25-19, 25-14 e 25-18.

Levantamento de peso
A brasileira Rosane Santos vivia a expectativa de conquistar alguma medalha, mas não conseguiu. Ela falhou na tentativa de levantar 108kg e perdeu as chances que teve de brigar por um lugar no pódio na categoria até 53 quilos.  O quinto lugar, porém, valeu a melhor participação do país na modalidade. Vale destacar ainda a quebra de recorde olímpico do arranco, que agora pertence à chinese Li Yajun, que levantou 101kg.

Basquete
Talvez a participação mais emocionante do Brasil até o momento nos Jogos Rio-2016 tenha acontecido na tarde deste domingo, na Arena Carioca 1. A Seleção masculina de basquete foi derrotada por 82 a 76 para a Lituânia, mas empolgou o público que foi às arquibancadas. Os atuais vice-campeões europeus abriram 29 pontos no intervalo, mas o Brasil conseguiu grande recuperação e chegou a ficar a apenas quatro de distância no último quarto. Valeu pela emoção!

Ciclismo de estrada
Na modalidade feminina de ciclismo de estrada, a brasileira Flavia Oliveira terminou em uma honrosa sétima colocação. A medalha de ouro ficou com a holandesa Anna Van Der Breggen, em prova completada após 3h51m28seg. Emma Johansson (SUE), em segundo, e Elisa Borghini (ITA), em terceiro, completaram o pódio. Infelizmente, uma queda muito feia marcou a disputa: a holandesa Annemiek van Vleuten perdeu o controle de sua bicicleta na descida da Vista Chinesa, se chocou violentamente com o meio-fio e foi levada a um hospital. De acordo com a assessoria de imprensa responsável pelo ciclismo de estrada, a atleta passa bem.

Tênis
Os amantes do tênis foram contemplados na tarde deste domingo com a estreia dos principais nomes da modalidade na Rio-2016. Atual campeão olímpico, o britânico Andy Murray venceu o sérvio Viktor Troicki por 2 sets a 0, com parciais de 6-3 e 6-2. O espanhol Rafael Nadal, que foi bastante aplaudido pela torcida brasileira, derrotou o argentino Federico Delbonis por 2 a 0 com parciais de 6-2 e 6-1. Serena Williams também não deu espaço para o azar e passou por cima da australiana Daria Gavrilova por 2 a 0 (6-4 e 6-2). Entre os brasileiros, foi a vez de Rogério Dutra Silva entrar em quadra: Rogerinho bateu o italiano THomas Fabbiano por 2 a 0 (7-6 e 6-1).

Canoagem Slalom
O Brasil conseguiu um bom resultado na prova do K1 (caiaque individual) com Pedro Gonçalves. Ele somou apenas duas penalidades e ficou em segundo lugar na primeira série eliminatória. Na bateria final, caiu para a quinta posição, mas ainda assim se garantiu nas semifinais. A nota triste para o Brasil fica por conta da eliminação de Felipe Borges, que inclusive terminou a primeira bateria do C1 (canoa individual) na última colocação.

Ginástica artística
Como era de se esperar, o destaque da equipe feminina do Brasil de ginástica artística foi a jovem Flávia Saraiva, de apenas 16 anos. Ela "ofuscou" as colegas Daniele Hypolito, Jade Barbosa e Rebeca Andrade, conseguiu nota de peso e praticamente se garantiu na decisão da trave. No individual geral, a pequena de 1,33m também encaminhou vaga nas finais. Vale destacar ainda uma queda feia protagonizada pela ginasta britânica Elissa Downie, de 17 anos. Ela errou um salto na prova de solo e bateu com a parte de trás da cabeça no chão. Apesar da imagem chocante, foi liberada pelos médicos presentes no local e seguiu competindo.

Natação
O time brasileiro do revezamento 4x100m conseguiu o quinto melhor tempo e garantiu vaga nas finais. A luta pela medalha acontece ainda neste domingo, no período da noite. O primeiro a cair na água foi Marcelo Chierighini, que entregou para Nicolas Oliveira na primeira posição, levantando a torcida. Gabriel Santos, na sequência, iniciou em terceiro e, com Matheus Santana encerrando a série, o Brasil ficou em quarto na bateria. Como nem tudo são flores, vale registrar que a brasileira Etiene Medeiros conseguiu apenas o 25º melhor tempo e foi eliminada antes mesmo de chegar às semifinais dos 100m costas.

Rugby
A Seleção Brasileira feminina conquistou sua primeira vitória na história do rugby feminino das Olimpíadas, aplicando 26 a 10 nas japoneses. Como perdeu pra Grã-Bretanha e Canadá no sábado, o Brasil acabou eliminado.