Carlos Arthur Nuzman com a tocha da Rio-2016 em Atenas (Foto: Aris Messinis/AFP)

Fogo olímpico chega ao Brasil nesta terça-feira, recepcionado pela presidenta Dilma (Foto: Aris Messinis/AFP)

LANCE!
02/05/2016
19:31
São Paulo (SP)

O fogo olímpico chega ao Brasil nesta terça-feira. O avião da LATAM carregando a chama pousa no Aeroporto Internacional de Brasília, às 6h40, vindo da Suíça, local que sedia o Comitê Olímpico Internacional, onde a lanterna contendo o fogo fez uma escala, além de ter passado pela ONU.

Após uma cerimônia no Palácio do Planalto, sede da presidência da República, a lanterna com a chama, que será recebida pela presidenta Dilma Rousseff, acenderá a tocha, que será entregue à bicampeã olímpica Fabiana, que deixa o local às 10h para dar início a um revezamento na cidade de Brasília.

No primeiro trecho da "volta", serão dez condutores, que guiarão o objeto por dois quilômetros. O destino da primeira parte da corrida será a Catedral Metropolitana, passando pela Esplanada dos Ministérios.

Após passar pelo ponto turístico na capital, a tocha percorrerá um caminho de 116 quilômetros, sendo que, em 37, será carregada por 141 pessoas.

O revezamento inclui uma descida de rapel na Ponte JK pelas mãos de Manoel Costa, policial militar do Distrito Federal, que a passa para o velejador Felipe Rondina. Ele vai de lancha até o Clube do Exército. De lá, a tocha segue em canoa havaiana em direção ao Pontão do Lago Sul, com o canoísta Rubens Pompeu.

Depois, o objeto será colocado em um helicóptero do Exército. De rapel, ele chega ao centro do gramado do estádio Mané Garrincha, onde Haudson Alves entrega a chama para o ex-zagueiro Lúcio, que dará uma volta ao redor do campo.

Posteriormente, o item "passeará" pelo Memorial JK e o Memorial dos Povos Indígenas, conduzida pelo índio Kamukaiká Yawalapíti.

O término do "mini-revezamento" acontece na Esplanada dos Ministérios, onde a pira olímpica será acessa pela ex-jogadora de vôlei Leila, bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney (AUS), em 2000. Logo depois, será realizado um show com a presença de Diogo Nogueira e Daniela Mercury.

Após a volta por Brasília, a tocha olímpica ainda visitará 326 cidades em todos os estados do país. O revezamento durará 90 dias, e seguirá até o dia 5 de agosto, abertura da Olimpíada.