Thiago Ferri
06/08/2016
20:43
São Paulo (SP)

A seleção de futebol feminino da Alemanha ouviu muitas vaias nos dois jogos que disputou na Arena Corinthians. Depois do empate com a Austrália neste sábado, a técnica Silvia Neid admitiu que os 7 a 1 sobre o Brasil na Copa do Mundo de 2014 podem ter influência na postura do público.

- Acredito que o 7 a 1 na Copa do Mundo tem relação com isso, é algo muito difícil para os fãs brasileiros, e está tornando nossa vida mais difícil. Mas o primeiro jogo foi pior do que esse, esperamos conquistar a torcida brasileira para o nosso lado - analisou a comandante, após a partida.

Na estreia, as alemãs fizeram 6 a 1 em Zimbábue, mas neste caso enfrentaram a seleção que tornou-se um xodó do público em Itaquera. No empate em 2 a 2 com a Austrália, em longas trocas de bola ou jogadas de ataque, as quase 40 mil pessoas que estavam na Arena Corinthians vaiaram. Ainda assim, nos gols e no fim da partida o time foi aplaudido. 

As alemãs terão a chance de conhecer novos torcedores na última rodada da fase de grupos. Depois das duas primeiras partidas em São Paulo, a partida contra o Canadá, na terça-feira, será em Brasília (DF), às 16h. No mesmo horário, na Fonte Nova, a Austrália joga contra Zimbábue.

Por enquanto, o Canadá garantiu-se nas quartas de final dos Jogos Olímpicos - atualmente lidera o Grupo F, com seis pontos. A Alemanha vem logo atrás, com quatro e pode retomar a ponta por conta do confronto direto. A Austrália tem um ponto em terceiro lugar. Zimbábue segue zerado e embora ainda sonhe ser um dos dois melhores terceiros colocados, está praticamente eliminado.