Pia Sundhage

Pia Sundhage elogiou a equipe brasileira (Foto: Maja Suslin)

Bernardo Cruz
05/08/2016
13:23
Rio de Janeiro (RJ)

A partida entre Brasil e Suécia, que acontece neste sábado, às 22h (de Brasília), no Estádio Olímpico, já exala empolgação antes mesmo de a bola rolar. Nesta sexta-feira, a técnica da equipe europeia, Pia Sundhage, deu o tom do sentimento de enfrentar as donas da casa pela segunda rodada do Grupo E do futebol feminino da Rio-2016.

- Somos humildes. Tenho certeza que será uma boa partida. Não estou preocupada agora com o primeiro lugar da chave. Podemos vencer ou até mesmo empatar. Para mim poder jogar contra o Brasil, em uma edição de Jogos Olímpicos, sendo o país o anfitrião é algo fantástico - afirmou.

Um dos principais pontos do bate-papo com os jornalistas suecos e brasileiros presentes na sala de coletiva foi Marta. A jogadora, capitã da equipe do técnico Vadão, atua há muitos anos no futebol sueco. Pia, no entanto, não está apenas de olho na camisa 10 do Brasil.

- Evidente que todos sabem da qualidade da Marta. Não acredito que exista uma maneira certa de anular seu futebol. Mas o fato de muitas jogadoras nossas conhecerem ela pode ser um ponto favorável. Mas o Brasil tem um bom time e não apenas Marta. A partida contra a China mostrou que existem outras atletas de muito potencial - analisou.

Sobre a pressão por jogar contra a torcida, Pia Sundhage afirmou que as suécas estão preparadas para este cenário.

- Sabemos que vamos jogar contra uma pressão muito grande de um estádio. Mas estamos preparadas. Precisamos saber usar bem as oportunidades que aparecerem. Acho que é um duelo equilibrado com 50% de chances para cada lado - finalizou.

Brasil e Suécia possuem três pontos, com as brasileiras levando vantagem por terem vencido na primeira rodada por um placar maior. Quem vencer o duelo válido pela segunda rodada do Grupo E neste sábado garante vaga antecipada para as quartas de final.