Pia Sundhage e Vera Pauw comandam Suécia e África do Sul, respectivamente, no primeiro jogo das Olimpíadas (Fotos: SF e Fifa.com)

Pia Sundhage e Vera Pauw comandam Suécia e África do Sul, respectivamente (Fotos: SF e Fifa.com)

LANCE!
03/08/2016
05:00
Rio de Janeiro (RJ)

Vai começar! Pouco mais de sete anos após o anúncio de que o Rio de Janeiro seria a sede das Olimpíadas de 2016, as jogadoras de Suécia e África do Sul adentram, nesta quarta (3), às 13h, no gramado do Estádio Olímpico Nilton Santos, no Engenho de Dentro, para disputar a primeira partida - entre todos os esportes - dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O confronto é válido pela primeira rodada do grupo E do torneio de futebol feminino, o mesmo do Brasil.

Para a Suécia, nada mais apropriado do que o velho ditado: "os últimos serão os primeiros". A seleção foi a última, entre as 12, a se classificar para a competição. A vaga veio com o gol de Olivia Schough, que deu à Suécia o empate com a Holanda e a conquista do pré-olímpico europeu, em março. Agora, é a primeira a entrar em campo nos Jogos, mantendo a tradição de sempre ter participado do futebol feminino nas Olimpíadas desde a inclusão da modalidade no currículo dos jogos em 1996. Apesar dessa regularidade, a Suécia ainda busca sua primeira medalha olímpica no futebol feminino: o melhor resultado foi o quarto lugar, em Atenas 2004. Para isso, aposta no comando de Pia Sundhage, atual bicampeã olímpica, dirigindo a seleção dos Estados Unidos. Por essa e outras razões, a meio-campista Lisa Dahlkvist acredita que, no Rio, as suecas têm tudo para subir no pódio.

- Claro que temos jogar bem durante toda a fase de grupos. Vai ser difícil, mas se todas estivermos no nosso melhor nível, acho que temos uma chance. Jogamos um futebol rápido e temos uma boa defesa. Trabalhamos duro e temos um bom espírito coletivo - elenca a jogadora de 29 anos.

Já a África do Sul vem para sua segunda participação consecutiva. Enquanto a equipe adversária busca a primeira medalha, as sul-africanas ainda têm como objetivo a primeira vitória. Em Londres, o melhor resultado foi um 0 a 0, porém com os méritos de ter sido contra o Japão, que acabou ficando com a prata nos Jogos. E o destaque do time parece ser mesmo a defesa. No pré-olímpico africano, o time dirigido pela ex-jogadora holandesa Vera Pauw foi vazado em apenas uma das seis partidas disputadas. No último amistoso antes das Olimpíadas, no dia 9 de julho, a equipe fez as americanas, atuais campeãs olímpicas e mundias, suarem para vencerem por 1 a 0. Otimista, a treinadora Vera Pauw acha que as suas atletas podem ainda mais nos jogos do Rio.

-  A meta é causar impacto. É importante que nossas atletas sejam reconhecidas pelas suas habilidades e que a África do Sul possa acrescentar algo ao futebol feminino internacional. Nossas jogadoras desistiram de tudo pelo time. A maneira como nos sentimos como uma equipe é única e o que fizermos no Rio será crucial para o desenvolvimento do futebol na África do Sul. Então acredito que esse é o nosso momento - afirma a treinadora.

O encontro desta quarta (3) será o segundo entre as equipes. Elas já se cruzaram em Londres 2012, com vitória da Suécia por 4 a 1, até hoje o único gol marcado pela África do Sul no futebol feminino das Olimpíadas.

Escalações Prováveis:

Suécia: Lindahl, Samuelsson, Fischer, Sembrant, Andersson; Seger, Dahlkvist, Rubensson; Jakobsson, Rolfo, Blackstenius. (T: Pia Sundhage)

África do Sul: Barker, Ramalepe, Matlou, van Wyk, Vilakazi; Malherbe, Moodaly, Mothlalo, Jane; Seoposenwe, Nogwanya. (T: Vera Pauw)

Arbitragem:

Árbitra: Teodora Albon (ROM)
Auxiliar 1: Petruta Iugulescu (ROM)
Auxiliar 2: Maria Sukenikova (SVK)