Parque Olímpico - Velodromo (Foto:Marcelo Laguna/LANCE!Press)

Conduta criminosa ocorreu neste domingo, no Velódromo (Foto: Jonas Lorenzoni de Moura)

RADAR/LANCE!
31/07/2016
18:07
Rio de Janeiro

Um segurança do Parque Olímpico do Rio de Janeiro foi preso, na manhã deste domingo, sob a acusação de estupro de vulnerável.

Identificado pelo nome de Genival Ferreira Mendes, o segurança, que teria supostamente colocado a mão por debaixo da blusa de uma das bombeiras que estava descansando no velódromo do Parque Olímpico, foi preso em flagrante e acusado com base no artigo 217-A, parágrafo primeiro do Código Penal vigente - praticar conjunção carnal com alguém que não possa oferecer resistência, que prevê pena de 8 a 15 anos.

- O Comitê repudia qualquer violência e desrespeito. O caso foi registrado em delegacia para que, se for comprovado, sejam aplicadas as devidas penas de acordo com as leis brasileiras. O Comitê ressalta que todos os funcionários terceirizados são orientados a seguir o código de conduta da Rio-2016, que prega uma conduta profissional.- afirmou, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio-2016, ao "UOL Esporte", que confirmou a informação junto à Polícia Civil.

O acusado foi levado para o 16ª DP, na Barra da Tijuca, no Jardim Oceânico.

Confira o Boletim de Ocorrência da Polícia CivilNo dia 31.07.2016, por volta das 04h30min, o senhor Genival Ferreira Mendes, segurança da empresa Gocil, se aproveitou do momento de descanso de uma bombeira civil, praticando ato libidinoso. A vítima encontrava-se dormindo. Em outros termos, não podia oferecer resistência. A conduta foi executada no velódromo do Parque Olímpico, situado na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401. A ocorrência foi apresentada na 16ª Delegacia de Polícia e, após oitiva dos condutores integrantes da Força Nacional, Genival Ferreira Mendes foi autuado em flagrante pelo crime previsto no artigo 217, -A , parágrafo primeiro do Código Penal.