Richard Pound (Foto: AFP / FABRICE COFFRINI)

Richard Pound, ex-presidente da Wada, compõe a comissão que investiga escândalo (Foto: AFP / FABRICE COFFRINI)

LANCE!
09/11/2015
14:29
Rio de Janeiro (RJ)

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), por meio de uma comissão independente, divulgou nesta segunda-feira uma recomendação à IAAF (Associação Internacional das Federações de Atletismo) para que a Rússia seja suspensa de competições da modalidade, incluindo os Jogos Olímpicos Rio-2016, devido à sucessivos episódios de dopagem de atletas.

Um relatório do órgão apresentado em Genebra, na Suíça, denuncia uma série de irregularidades de atletas em exames antidoping, o que inclui medalhistas olímpicos. Dentre os suspeitos, estão Mariya Savinova, campeã dos 800m em Londres (ING), em 2012, Ekaterina Poistogova (bronze nos 800m na mesma edição), Anastasiya Bazdyreva (400m e 800m), Kristina Ugarova, Tatjana Myazina (800m) e cinco técnicos não identificados.

O documento também sugere que 1.417 amostras de sangue de atletas teriam sido destruídas com o aval do governo russo antes que fossem analisadas. Há suspeita de pagamento de propinas de autoridades ao ex-presidente da IAAF, Lamine Diack. O dirigente teria acobertado resultados de exames. Ontem, ele teve o título de membro honorário do Comitê Olímpico Internacional (COI) suspenso.

– É pior do que pensávamos. A ideia não é excluir dos Jogos do Rio, mas, se a conduta não é a correta, é o preço a se pagar – disse Richard Pound, presidente da comissão.
Atual presidente da IAAF, Sebastian Coe afirmou que o país pode pegar uma suspensão provisória ou definitiva e considerou alarmantes as denúncias apontadas.

– As informações são alarmantes. Nossos atletas, parceiros e fãs têm toda a minha garantia de que, quando há falhas em nossa governança ou os nossos programas antidoping, nós vamos corrigi-los. A IAAF vai continuar oferecendo às autoridades policiais nossa total cooperação – declarou o britânico.

A Interpol anunciou que ajudará as autoridades francesas na investigação do esquema, que pode abranger outros esportes e países. A decisão sobre que sanções serão aplicadas à Rússia será debatida em reunião da IAAF entre os dias 25 e 27 deste mês, em Monte Carlo.

Rússia diz que seguirá as recomendações da Wada

O governo russo se comprometeu a seguir todas as recomendações da Agência Mundial Antidoping (Wada) e da Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) no combate ao doping no país. O ministro dos esportes russo, Vitaly Mutko, que está entre os suspeitos, disse não ter encontrado fatos novos no documento divulgado ontem.

– Vamos tratar desses assuntos, não é preciso fazer drama. Há muitas questões que precisamos resolver com calma. Não existem conclusões ou fatos novos que nos surpreendam neste relatório. Se, com base no relatório da comissão da Wada, instâncias internacionais como a IAAF ou a própria Wada emitirem recomendações, vamos segui-las – garantiu.

O relatório da agência fez 14 recomendações às autoridades russas, destinadas a melhorar a independência da sua agência nacional anti-doping e as práticas do Ministério.

Brasil apoia investigações

O Brasil está de olho nas investigações. Nesta segunda-feira, a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) divulgou nota afirmando apoiar a luta contra casos de doping e disse que a meta para os Jogos Rio-2016 é de “zero” casos entre os brasileiros.

“A Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) apoia firmemente todas as iniciativas a favor da luta contra a dopagem no esporte. O resultado das investigações apresentado pela Comissão Independente formada pela Agência Mundial Antidopagem (Wada), que recomenda à Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) a suspensão da Rússia das competições da modalidade, deixa claro que não pode haver, e não haverá, espaço para fraude no esporte”, diz a nota.

CRONOLOGIA

Dezembro/2014
A emissora estatal alemã ARD exibe um documentário de 60 minutos denunciando casos de doping no atletismo russo patrocinado pelo governo. O COI promete investigar o caso com profundidade.

......................

Agosto/2015
A emissora alemã exibe um segundo documentário com novas acusações de doping a atletas russos e quenianos. A IAAF teria ocultado resultados de 12 mil amostras entre 2001 e 2012. Sebastian Coe é eleito para suceder Lamine Diack na presidência da entidade.
......................

Novembro/2015
Diack é acusado pela polícia francesa de encobrir casos de doping, além de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Wada publica relatório de 325 páginas sobre o escândalo e recomenda a suspensão do atletismo russo.