Yelena Isinbayeva

Yelena Isinbayeva pode ficar fora da Olimpíada do Rio de Janeiro (Foto: Phil Noble/AFP)

LANCE!
26/11/2015
16:21
São Paulo (SP)

A Rússia afirmou que não irá recorrer à suspensão imposta pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF), que tira o país das disputas na Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. O motivo, segundo o presidente interino da entidade, foi o medo de uma sanção ainda maior.

O motivo da punição foram os recorrentes e sistemáticos casos de doping dos russos em competições oficiais, apoiados pelo governo do país, incluindo as diversas alegações de suborno a autoridadades a fim de silenciar denúncias e exames antidoping.

"A Federação Russa (Araf) confirmou entender que o conselho só irá aceitar sua reinstauração como membro da IAAF seguindo recomendações da equipe de inspeção da própria IAAF, que irá decidir se as exigências foram cumpridas. A Araf afirmou que irá cooperar inteiramente com as investigações", comentou a Associação Internacional, em comunicado oficial.

Agora, a Rússia precisa cumprir exigências da Agência Mundial Antidoping (WADA, em inglês) e da própria IAAF a fim de retornar aos Jogos Olímpicos, inclusive na edição brasileira. Assim, após negar todas as acusações, os russos preferiram não entrar com um recurso contra a punição, mas se enquadrar aos padrões mundiais.

- Ou nós concordamos e começamos a corrigir esses problemas, o que já estamos fazendo, ou prolongamos a agonia e espera até que recebamos uma punição ainda mais séria - disse o presidente interino da Araf, Vadim Zelichenok.