Venda de ingressos Rio-2016

Única bilheteria em São Paulo, ponto teve média de 60 pessoas na fila ao meio-dia (Foto: Felipe Domingues)

Felipe Domingues
21/07/2016
15:17
São Paulo (SP)

Uma das últimas chances para acompanhar os principais atletas do mundo em ação na Olimpíada do Rio de Janeiro mexeu com o público brasileiro. Com a liberação de um lote de 100 mil ingressos para todos os 42 esportes e as cerimônias de abertura e encerramento, a única bilheteria de São Paulo (SP) amanheceu com filas e muitos interessados.

Localizado no Shopping West Plaza, na Zona Oeste da cidade, o ponto de venda já tinha uma grande concentração de pessoas às 8h, antes mesmo da abertura do shopping (às 10h), e do início da comercialização, marcada para o meio-dia. A reportagem do LANCE! visitou o local no instante em que as vendas começaram e, no momento, a fila tinha aproximadamente 60 pessoas.

- Meu amigo está tentando comprar pela internet e disse que o site está parado, caindo o sistema. Pedi para outro amigo vir até aqui, às 10h, e ele foi o número 8 da fila. Aqui consegui comprar quatro ingressos para a cerimônia de abertura. Se eu não tivesse vindo para cá nós ficaríamos sem entradas - disse o bacharel em educação física, Jefferson, de 29 anos. 

Venda de ingressos Rio-2016
Fila andou rápido no Shopping West Plaza (Foto: Felipe Domingues)

Enquanto o atendimento rápido, a distribuição de senhas e a cordialidade dos atendentes foram elogiados, dois pontos deixaram a desejar: a quantidade de ingressos disponíveis e o valor dos mesmos. Por ser uma venda aberta de forma online, a disponibilidade das entradas dependia do fluxo de visitas que o site recebia, visto que não havia uma quantidade exclusiva de tíquetes destinada apenas para as bilheterias.

- Chegamos às 9h. Entramos e conseguimos comprar ingressos para a maratona. Voltamos às 11h30 para buscar entradas para as cerimônias de abertura e encerramento, mas só haviam os mais caros, começando em R$ 600 e chegando a R$ 4.600 - comentaram o engenheiro Luis Fernando, de 52 anos, e sua esposa, Célia Antônia, dentista de 49 anos.

Após o meio-dia, a fila manteve-se com uma média de 60 pessoas até às 13h. Conversando com algumas pessoas responsáveis pela comercialização no West Plaza, não houve nenhum tipo de problema com as vendas, e o local esteve cheio desde as primeiras horas da manhã.