Fábio Suzuki
11/08/2016
18:32
Rio de Janeiro (RJ)

Foi de tirar o fôlego! Com a Arena do Futuro lotada e o apoio da torcida, a Seleção brasileira masculina de handebol mostrou contra a Alemanha que tem reais condições de brigar pelo lugar mais alto do pódio. Em jogo emocionante, com várias viradas no placar, o Brasil se desdobrou na defesa e conseguiu parar o ataque dos atuais campeões europeus para vencer por 33 x 30.

Destaque para o ponta Chiuffa, que marcou oito gols na partida, três deles encobrindo o excelente goleiro Silvio Heinevetter, considerado um dos melhores do mundo na posição.

As jogadas de habilidade, como as de Chiuffa, foram a saída dos brasileiros para superar a inferioridade física em relação aos jogadores alemães. Em uma delas, ao perceber a forte marcação feita por dois adversários, o armador Toledo arremessou por baixo dos jogadores e surpreendeu Heinevetter, que viu a bola passar por baixo de suas pernas.

Em um jogo “lá e cá”, a Alemanha chegou a abrir quatro gols de vantagem na metade do primeiro tempo e dava sinais de que iria superar com facilidade a Seleção Brasileira. Mas após tempo pedido pelo técnico Jordi Ribera, o Brasil voltou melhor na defesa e equilibrou o jogo, fazendo o gol da virada no último segundo da primeira etapa.

Sentindo o bom momento dos brasileiros, os alemães tentaram impor a superioridade física e, em alguns momentos, o jogo violento. Em um tiro de sete metros, o alemão Uwe Gensheimer acertou o rosto do goleiro César “Bombom”, que fez grande defesa. O clima ficou pesado entre os jogadores em quadra e Gensheimer acabou sendo expulso pela arbitragem.

No final, o outro goleiro brasileiro Maik Santos também brilhou fechando o gol do Brasil e ajudando a equipe a conquistar a sua segunda vitória em três jogos nos Jogos Olímpicos Rio-2016. E a vitória sobre a equipe campeã europeia serviu para mostrar que a Seleção brasileira irá brigar de igual para igual com as grandes favoritas à medalha na Olimpíada.