Eduardo Paes - Centro de Hipismo

Prefeitura rompeu contrato de obras no Centro de Hipismo (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
21/01/2016
14:43
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de quebrar o contrato para a construção do Centro Olímpico de Tênis, a Prefeitura do Rio de Janeiro rompeu com mais um acordo para execução de obras em arenas esportivas da Olimpíada de 2016. Desta vez, o cancelamento foi com a construtora Ibeg, que era a responsável para a reforma Centro Nacional de Hipismo, em Deodoro. A rescisão aconteceu devido a atrasos na na realização dos serviços. A empresa também foi multada em R$ 10,1 milhões. A informação foi publicada no Diário Oficial do Município.

O contrato da Prefeitura com a Ibeg foi assinado em 2014, no valor de R$ R$ 157 milhões. Pelos problemas nas obras no Centro de Hipismo, a construtora já havia sido notificada. A empresa também era a principal responsável pelo conglomerado responsável pelas obras no Centro Olímpico de Tênis.

A Ibeg, juntamente com as parceiras responsáveis pela obra no Centro de Tênis, entrou com ação judicial pela rescisão contratual feita pela Prefeitura. A empresa tomou medida semelhante para tentar impedir o cancelamento do acordo pela reforma no Centro de Hipismo. No entanto, não obteve sucesso.

A empresa conseguiu liminar que lhe era favorável na 9ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Rio, que determinou que a empresa não fosse punida pelo não cumprimento dos termos do contrato. No entanto, isso não foi suficiente para que o contrato não fosse rescindido.

Ainda nesta quinta, a Prefeitura informou a Ibeg e às construtoras Tangran e Damiani que elas têm até a próxima segunda-feira para retirarem seus equipamentos do Centro Olímpico de Tênis. As chaves do local ainda nesta quinta. A expectativa do prefeito Eduardo Paes é anunciar a nova responsável pela obra até sexta-feira. A obra deveria ter sido entregue em setembro do ano passado.