Eduardo Paes

Eduardo Paes apresenta o Centro de Hóquei (Foto: Jonas Moura)

Jonas Moura
20/11/2015
15:35
Rio de Janeiro (RJ)

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, não está disposto a atender aos pedidos do Comitê Rio-2016 no sentido de atrasar a entrega de instalações olímpicas previstas para o final deste ano e, assim, poupar o orçamento da entidade com a manutenção dos equipamentos. Nesta sexta-feira, ele descartou enfaticamente a possibilidade durante a apresentação do Centro de Hóquei do Complexo de Deodoro.

Embora algumas obras já tenham sido arrastadas com intuito de aliviar os gastos do Comitê, Paes desta vez fez um discurso a favor do cumprimento dos prazos. Os próximos espaços a serem entregues pela prefeitura, ente responsável pela execução dos trabalhos, são as Arenas Cariocas 1, 2 e 3, o Centro Principal de Imprensa (MPC), o Estádio Aquático e a Vila dos Atletas. 

– Infelizmente, não vou poder atender ao apelo do Comitê Olímpico e do Comitê Organizador e entregarei tudo no prazo. Eles querem que eu atrase, mas não vou atrasar. Se não aparecer para receber o estádio, ficarei de chave na porta. Aqui no Brasil, é preciso aprender que fazemos as coisas no prazo e no custo – declarou Paes.

Até o momento, três instalações que deveriam ter sido concluídas até o final de setembro estouraram o prazo da Matriz de Responsabilidades, documento que engloba os projetos e seus custos relacionados ao megaevento: o Centro de Tênis (83% finalizado), o Centro Internacional de Radiodifusão (IBC, entregue no início de novembro) e as Arenas Cariocas 1 (95%), 2 (97%) e 3 (98%).

Em Deodoro, onde serão disputadas as competições de pentatlo moderno, ciclismo, tiro esportivo, hipismo, rúgbi, basquete (feminino) e hóquei sobre a grama na Olimpíada, já foram finalizadas as pistas de mountain bike e BMX e o circuito de canoagem slalom. O Centro de Hóquei está 98% pronto, e a Arena da Juventude, 70%.

– Queria celebrar o esforço enorme que fizemos. Deodoro foi a grande crise olímpica lá para 2014. Isso foi mais do que superado. É claro que restam detalhes, mas o mais importante está praticamente pronto. Queremos entregar tudo no prazo e no custo – disse o prefeito.

Neste domingo, ele inaugura o Campo de Golfe Olímpico, na Barra da Tijuca, que já alcançou 100%, mas foi marcado por polêmicas desde a licença ambiental concedida pelo município até suposto favorecimento a empreiteiras.

– Tanto falaram que não ia ficar pronto. Mas está pronto – disse Paes.

AS OBRAS OLÍMPICAS

Concluído
Arena do Futuro (handebol e goalball) – entregue na quarta-feira; Circuito de Canoagem Slalom – entregue na quarta-feira; Campo de Golfe – entregue na quarta-feira; IBC (Centro de Transmissão Internacional) – entregue no último dia 8; Pistas de mountain bike e BMX – entregues em setembro.

......................

Próximo da conclusão
Arena Carioca 1 (basquete, basquete em cadeira de rodas e rúgbi em cadeira de rodas) – alcançou 95% de conclusão; Arena Carioca 2 (judô, luta greco-romana, luta livre e bocha paralímpica) – alcançou 97%; Arena Carioca 3 (esgrima, taekwondo e judô paralímpico) – alcançou 98%; Estádio Aquático – alcançou 96%; MPC (Centro Principal de Mídia) – alcançou 91%; Vila dos Atletas – alcançou 96%; e Centro de Hóquei – alcançou 98%.

......................

Abaixo de 90% de conclusão
Velódromo – alcançou 73% de conclusão; Arena da Juventude (esgrima do pentatlo moderno, primeira fase do basquete feminino e esgrima em cadeira de rodas) – alcançou 70%; Centro de Tênis – alcançou 83% (prazo era o fim de setembro); e Hotel – alcançou 86%.