Lucas Pastore
06/08/2016
07:50
Rio de Janeiro (RJ)

Pivô da seleção chinesa masculina de basquete selecionado pelo Houston Rockets no Draft da NBA. Fica difícil ler a descrição e não pensar em Yao Ming, maior nome da história do país asiático na modalidade e astro da franquia texana entre 2002 e 2011, ano de sua aposentadoria. Por isso, Zhou Qi terá neste sábado, às 19h, na Arena Carioca 1, a chance de sair da sombra do antecessor no jogo contra os Estados Unidos.

Qi foi selecionado pelo Rockets na 43ª escolha do Draft deste ano. Por seu envolvimento com a seleção chinesa que se preparava para a Olimpíada, não disputou nenhuma Liga de Verão da NBA. Por isso, o jogo deste sábado será sua primeira oportunidade oficial para mostrar serviço aos americanos.

O jovem pivô de 20 anos de idade e 2,18m de altura vem do Xinjiang Flying Tigers, clube em que joga profissionalmente desde 2014. Foi o líder de tocos por partida das duas últimas temporadas na CBA, a liga chinesa de basquete. Segundo jornalistas americanos, deve continuar em seu país por mais um ano antes de se juntar ao Rockets.

Na sombra do ídolo, Qi terá de percorrer um longo caminho se chegar perto de Yao Ming. O ídolo do basquete chinês foi selecionado pelo Rockets na primeira escolha do Draft de 2002 e foi All-Star três vezes na NBA, terminando sua carreira com médias de 19 pontos, 9,2 rebotes e 1,9 tocos por exibição. Além disso, foi tricampeão asiático.

Para isso, a trajetória de Qi começa neste sábado.

Com a palavra: Mark Dreyer, americano especialista em esporte chinês

Claro que o basquete chinês ficou empolgado quando Zhou foi draftado, já que fazia muito tempo desde que outro chinês havia sido selecionado (Yi Jianlian, sexto, e Sun Yu, 40º, em 2007).

Não é surpresa o Rockets ter selecionado Zhou depois de efetivamente ter se tornado o "time da China" durante a era Yao Ming, com camisas vermelhas assim como a bandeira chinesa. A grande comunidade chinesa em Houston também vai apoiá-lo.

Sim, vai existir pressão sobre Zhou, mas realisticamente muitos fãs chineses sabem que é um caminho difícil para a NBA. Ele foi draftado em 43º, o que é uma posição muito mais próxima à de Sun Yu do que às de Yi e Yao.

Apesar de Sun Yu tecnicamente ter vencido um campeonato com o Lakers em 2009, ele somente jogou alguns jogos antes de voltar para a China. Em outras palavras, ninguém está esperando que Zhou vai se tornar o próximo Yao Ming!