Luis Fernando Coutinho
13/08/2016
08:05
Rio de Janeiro (RJ)

O Dia dos Pais é comemorado todos os anos. Uma olimpíada, só acontece de quatro em quatro. Por isso o momento olímpico força atletas a lidarem com a data de diversas formas diferentes. Seja com pais ou filhos, a Rio-2016 reúne algumas histórias que mostram que apesar dos compromissos esportivos, neste domingo o Dia dos Pais será comemorado. Nem melhor e nem pior do que uma data comum. Simplesmente diferente.

No boxe, muitos filhos vão lutar pelo presente do pai. Mas Ainda assim existem atletas que confirmam que ser pai é colocar o filho em primeiro lugar. Robson Conceição garantiu a medalha de bronze na modalidade ao se classificar para as semifinais até 60kg. Ele luta neste domingo, às 12h30, contra o cubano Lázaro Jorge Álvarez, pela semifinal da divisão. Ele afirma que a dedicatória de sua conquista já tem dona.

- Quero dedicar todo meu esforço a minha filha. Faço tudo por ela. Dou minha vida por ela. Sempre que saio das lutas só penso em dar um abraço nela, já cheio de saudade. Também tenho que me presentear, né? É Dia dos Pais, minha filha está aí, eu prometi que daria a medalha de presente a ela. Prometi e cumpri. Agora vamos nos concentrar para mudar a cor da medalha. Vou partir para cima para me presentear e depois presenteá-la no dia 16 (dia da final) - afirmou o lutador, que tem uma filha chamada Sophia, que completa dois anos no próximo dia 19.

Michel Borges também sobe ao ringue hoje para a luta mais importante de sua vida. O pugilista de 25 anos terá não apenas um, mas dois pais na plateia. Além do Sr. Severino, de 59 anos, o lutador também terá o apoio de Raff Giglio, 51, treinador que o introduziu ao boxe e é considerado pelo atleta como seu "segundo pai".

- Cheguei atá as quartas de final, meu pai sempre falou que sou o maior orgulho dele. Vou lutar no Dia dos Pais, o Raff também é um pai pra mim, me deu um caminho na vida e vou buscar com toda garra e amor que tenho ao meu esporte e meus pais. Vou dedicar essa vitória a todos os pais do Brasil - prometeu o boxeador, que encara Julio Cesar La Cruz por uma vaga nas semifinais do boxe masculino até 81kg.

Se Michel tem a sorte de poder chamar de pai duas pessoas, Robenilson de Jesus não conta mais com a companhia do seu. O brasileiro é um dos cinco tupiniquins que lutam neste domingo. Ele encara a joia americana Shakur Stevenson, pelas oitavas de final até 56kg, e quer fazer sua homenagem.

- Vai ser uma honra lutar no Dia dos Pais. Sei que estou preparado para conseguir um bom resultado e vou homenagear meu pai, que já é falecido. Será uma homenagem a todos os pais - projetou o lutador de 28 anos, que não tem filhos.

Já o filho de Josival Teixeira, de 42 anos, Joedison "Chocolate" Teixeira (22) é mais um que já tem um bom presente a dedicar para seu pai.

- Vou dar esse presentão para o meu pai que será a minha vitória. Ele sempre vem me assistir, comparece na torcida. Com certeza esse domingo vai ser bonito e ficará marcado - sonhou o pugilista.

Brasil em ação neste domingo

12h15 - Robenílson de Jesus (BRA) x Shakur Stevenson (EUA) - Até 56kg
12h30 - Robson Conceição (BRA) x Lázaro Álvarez (CUB) - Até 60kg
13h45 - Júlio César La Cruz (CUB) x Michel Borges (BRA)- Até 81kg
17h00 - Andreia Bandeira (BRA) x Atheyna Bylon (PAN) - Até 75kg
19h00 - Batuhan Gozgec (TUR) x Joedison Teixeira (BRA) - Até 64kg