Velódromo é o maior exemplo de atraso no Parque Olímpico (Foto: Jonas Moura)

Velódromo do Parque Olímpico é a arena mais atrasada dos Jogos Olímpicos (Foto: Jonas Moura)

Jonas Moura
25/06/2016
09:40
Rio de Janeiro (RJ)

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, adiou a entrega do Velódromo, arena mais atrasada dos Jogos Olímpicos Rio-2016, para domingo. A cerimônia aconteceria neste sábado, mas teve a data alterada em razão de uma mudança na agenda do político, segundo a Empresa Olímpica Municipal (EOM), órgão responsável por monitorar as obras.

O palco do ciclismo de pista é o último local de competições que ainda não foi repassado aos cuidados do Comitê Organizador. A construção, considerada complexa, passou por uma série de problemas desde antes de começar. Ela deveria ter sido entregue no quarto trimestre do ano passado.

Em resposta a seguidores no Twitter na manhã deste sábado, o prefeito chegou a publicar um curto vídeo com cerca de 10 ciclistas dando voltas na pista. Segundo ele, "a parte interna já está (pronta). Faltam detalhes".

A responsável pelo projeto inicialmente, a Tecnosolo, venceu a licitação mesmo em recuperação judicial. Com o agravamento dos problemas financeiros da empresa, Paes rescindiu o contrato no dia 17 de maio. A conclusão ficou a cargo da Engetécnica, que já havia sido subcontratada pela primeira para auxiliar nos trabalhos.

O Velódromo está orçado em R$ 143,6 milhões, após sofrer um aditivo de R$ 24,8 mi. A maior parte dos recursos (R$ 112,9 milhões para construção e R$ 5,9 milhões para manutenção) é do governo federal. O restante cabe à prefeitura.

De sábado até segunda-feira, o local receberá um teste de ciclismo de pista, com a participação de 34 atletas, sendo 15 brasileiros. O evento-teste da modalidade, que aconteceria em abril, foi cancelado pelo Comitê devido aos atrasos na obra.