Onça

Onças são mantidas como mascotes do Exército na Amazônia (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
21/06/2016
12:09
Manaus (AM)

Um triste episódio marcou o revezamento da tocha olímpica na última segunda-feira, em Manaus. Após ter avançado sobre um militar, uma onça-pintada foi abatida, horas depois de supostamente ter participado da cerimônia na capital amazonense. 

O felino, uma espécie em extinção, pertencia ao zoológico do Exército Brasileiro e teria escapado de uma caminhonete após, ao que tudo indica, ter sido exibido no revezamento. Conhecido como Juma, o animal tentou atacar um militar, mesmo estando dopado por tranquilizantes lançados por veterinários, e foi morto em seguida. 

Em nota oficial, os militares detalharam o triste caso, porém não confirmaram se a onça foi uma das duas que estavam presentes na cerimônia.

Confira o comunicado dos militares, na íntegra, abaixo: 

“Uma equipe de militares composta de veterinários especializados no trato com o animal foi ao encontro [da onça] para resgatá-la. O procedimento de captura foi realizado com disparo de tranquilizantes. O animal, mesmo atingido, deslocou-se na direção de um militar que estava no local. Como procedimento de segurança, visando a proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que veio a falecer.

O Comando do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) já determinou abertura de processo administrativo para apurar os fatos.”