Thiago Perdigão
12/08/2016
21:44
Rio de Janeiro

Da incerteza sobre se poderia jogar à medalha de ouro. Em pouco mais de uma semana, o noticiário sobre Rafael Nadal mudou muito no Rio de Janeiro. E para melhor. Totalmente recuperado de uma lesão no punho esquerdo, o espanhol tem encarado maratonas no Torneio Olímpico de Tênis. Nesta sexta-feria, cerca de duas horas após vencer o brasileiro Thomaz Bellucci e garantir uma vaga na semifinal do torneio de simples, Rafa voltou à quadra central com o parceiro Marc Lopez e bateu os romenos Florin Mergea e Horia Tecau por 2 a 1 (6-2, 3-6 e 6-4) e venceu o campeonato de duplas.

Nadal já jogou 17h36 de tênis  em seis dias, período do torneio de tênis até agora - a rodada de terça foi adiada por conta da chuva. Aumentará bastante esse número, já que está na semifinal da chave de simples: enfrenta o argentino Juan Martin del Potro neste sábado. Ou seja, estará em quadra mais duas vezes. E pode ficar com mais uma medalha.

A dupla Nadal/Lopez, que foi muito bem durante o torneio, sofreu com os romenos, os algozes dos brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo. Os finalistas eram os cabeças de chave número 5 (Mergea/Tecau) e 6 (os espanhóis). E eles fizeram um jogo digno desta história.

Mesmo tendo jogado uma partida de pouco mais de 2h contra Bellucci e ter descansado mais ou menos o mesmo período, Nadal começou o jogo muito bem. Do nível que estava quando enfrentou o brasileiro pela simples. Rápido e com golpes fortes, foi o ponto alto da dupla com Lopez. E em 33 minutos de partida, os espanhóis fizeram 6-2 no primeiro set.

Mas o domínio mudou de lado no segundo set. Mergea e Tecau, ambos especialistas em duplas e em bom momento, se recuperaram na partida e conseguiram imprimir os seus ritmos. Nadal sofreu. Lopez também. E a qualidade dos romenos deu a justa vitória por 6-3.

A parcial decisiva misturou todos aqueles dramas de uma partida deste tamanho. A torcida, maior parte dela espanhola, tentou fazer sua parte. Da tribuna de imprensa o silêncio foi quebrado por locutores espanhóis, jogando junto com Nadal e Lopez. A empolgação foi tanta que eles tiveram que parar de narrar antes de alguns saques. 

Em quadra, os romenos começaram melhores. Mas no momento crítico da partida, Nadal e Lopez cresceram. Conseguiram recuperar uma desvantagem de um saque quebraram e quebraram o do rival. Ficaram na frente e pressionaram. E foram felizes na tática e técnica. No fim, com uma quebra de serviço e fizeram 6-4.

Na comemoração, muita festa da torcida, abraços e choro da dupla espanhola no Rio de Janeiro.

Com o ouro desta sexta, Nadal conseguiu o seu segundo. Em Pequim-2008, o espanhol ficou em primeiro lugar na chave de simples. Ele é o segundo tenista no masculino a levar o ouro nas simples e nas duplas na história das Olimpíadas - Nicolas Massú, do Chile, conseguiu o feito anteriormente.

Os americanos Steve Jonhson e Jack Sock ficaram com o bronze.