LANCE!
18/05/2016
16:23
São Paulo (SP)

O nadador brasileiro Henrique Martins utilizou nesta quarta-feira sua página pessoal no Facebook para contestar a decisão do Comitê Olímpico do Brasil (COB) em impedir o australiano Scott Volkers, seu treinador no Minas Tênis Clube, em fazer parte da comissão técnica da Seleção Brasileira de natação na Olimpíada.

Henrique, classificado para disputar os 100m borboleta na Rio-2016, criticou a decisão em um longo texto.  

"Hoje acordei com notícia de que, meu treinador Scott Volkers, foi excluído da comissão técnica que estará nas Olimpíadas Rio 2016. Segundo notícias, o presidente do COB, Carlos Arthus Nuzman, recebeu uma carta do presidente do comitê olímpico australiano, John Coates, pedindo a exclusão do Scott do time olímpico devido a acusações feitas a ele em 2001. De acordo com a BBC Brasil, o COB respondeu oficialmente aos australianos afirmando que o pedido será acatado e o técnico Scott Volkers não irá integrar o time olímpico", escreveu Henrique em trecho do texto.

As acusações em questão referem-se a um caso de abuso sexual de nadadoras por parte de Volkers, na década de 1980. Em julgamento realizado em 2011, o australiano foi declarado inocente. No entanto, o Comitê Olímpico Australiano solicitou ao COB que o treinador fosse impedido de trabalhar na Olimpíada do Rio. E o comitê brasileiro acatou a solicitação.

Henrique pediu para que o COB reverta a decisão e coloque Volkers na comissão técnica da Seleção Brasileira. 

"Faltando 79 dias para os Jogos Olímpicos, torço para o COB tomar a decisão correta de convocar o treinador Scott Volkers, responsável por tornar o meu sonho olímpico e de vários outros atletas realidade. No momento mais importante de minha carreira, espero que meu técnico esteja ao meu lado para me orientar da melhor maneira possível. De acordo com o slogan do COB, “Somos Todos Time Brasil” e agora é o melhor momento de provar isso!", publicou Henrique.