Ministro George Hilton

Ministro George Hilton à direita durante evento com medalhistas olímpicos do judô no Rio (Foto: Divulgação/CBJ)

Jonas Moura
15/03/2016
11:33
Rio de Janeiro (RJ)

O ministro do Esporte, George Hilton, garantiu nesta terça-feira que irá exigir da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) o cumprimento de todas as normas de transparência de gestão para que a entidade continue recebendo recursos públicos.

Conforme revelou o LANCE! na semana passada, o Ministério Público Federal enquadrou a confederação alegando que ela ainda não adaptou seu estatuto à nova legislação. Temas como prestação de contas, participação de atletas e futuras eleições estariam obscuros no entender do órgão.

– Vamos exigir que a CBDA e qualquer entidade que receba recursos públicos se adaptem. Temos de aguardar, porque a confederação já manifestou que irá cumprir todas as recomendações do MPF – disse Hilton, durante cerimônia com medalhistas olímpicos aposentados do judô, no Rio de Janeiro.

Apesar da declaração do ministro, a CBDA já não seguiu uma das recomendações ao realizar sua Assembleia Geral Ordinária na última segunda-feira, ocasião em que o balanço financeiro de 2015 foi aprovado por 20 votos a 7. O MPF pediu que isso só acontecesse quando o estatuto estivesse em dia.

As entidades contrárias à aprovação das contas foram as de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Rondônia, Pernambuco e Acre.

A CBDA encaminhou uma resposta a todos os questionamentos feitos pelo Ministério Público na última sexta-feira, mas não recebeu confirmação se o órgão tomou ciência do documento. A entidade poderá convocar uma reunião extraordinária entre as federações.

A confederação tem prazo de 30 dias, contados a partir do recebimento das recomendações do MPF, para adequar seu estatuto.