Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes (Foto: Igor Siqueira)

Ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
23/12/2016
13:33
Rio de Janeiro (RJ)

O Ministério do Esporte assinou nesta sexta-feira um documento no qual assume mas mãos da Prefeitura do Rio a gestão do Parque Olímpico da Barra. O processo de licitação do complexo esportivo não virou realidade, e o jeito foi entregá-lo nas mãos do Governo Federal, que já assumiria parte do espaço para utilização na Rede Nacional de Treinamento.

Com o novo formato de gestão, o Ministério do Esporte vai administrar as Arenas Cariocas 1 e 2, o Centro de Tênios e o Velódromo. A Arena Carioca 3 vai virar uma escola, enquanto o Parque Aquático e a Arena do Futuro serão desmontadas. Segundo o ministro Leonardo Picciani, o custo exato dos equipamentos será definido em pelo menos um mês, após análise dos técnicos da pasta.

- A partir de segunda-feira, o grupo de transição do Ministério assume, junto com os técnicos da Prefeitura. Assumiremos os contratos já feitos pela Prefeitura e esse grupo terá um prazo de 30 dias do custeio dos equipamentos, que serão alvo de processo licitatório. Quanto mais uso tem, maior o custeio. Então, vamos encontrar a velocidade entre o melhor uso possível da forma mais econômica - afirmou Picciani, que emendou:

- O Ministério do Esporte tem os recursos previstos em orçamento para a manutenção dos equipamentos.

O prefeito Eduardo Paes, que entra na última semana de governo, deu o ponto de vista dele pelo insucesso do processo de licitação, que só teve um interessado, mas que não cumpriu os requisitos para assumir o Parque Olímpico.

- Essa coisa de fim de governo o privado fica inseguro. O momento econômico é difícil no Brasil. Temos uma solução dada aqui, mas nada impede que amanhã o Ministério e a Prefeitura façam uma concessão ao setor privado. Isso estava sendo negociado há algum tempo. Mesmo com a PPP, o Ministério do Esporte já aportaria recursos aqui - completou o prefeito, que brincou várias vezes durante o evento fazendo questão de dizer que Marcelo Crivella ainda era o prefeito eleito e ainda não mandava na cidade.

O Parque Olímpico ganhou um muro dos campeões, com o nome de todos os medalhistas olímpicos e paralímpicos na Rio-2016. Três quadras foram inauguradas em uma espécie de boulevard, que ficará aberto à população.