Luis Fernando Coutinho
14/08/2016
14:28
Rio de Janeiro (RJ)

Aos 25 anos, Michel Borges disputou sua primeira olimpíada na Rio-2016 e foi eliminado dela de cabeça erguida, neste domingo. Diante de um dos maiores favoritos da competição, o cubano tricampeão mundial Julio Cesar La Cruz, o brasileiro usou uma estratégia de contragolpes, fez boa luta, mas não foi o suficiente para superar o rival e acabou eliminado nas quartas de final da competição até 81kg no boxe masculino.

À frente de um rival experiente, Michel optou por encarar o cubano com a estratégia de contragolpes. Faltou experiência para pontuar mais, apesar de ter impressionado em alguns momentos com golpes que sacudiram a confiança de La Cruz, que gosta de lutar de guarda baixa. 

- Vim com um trabalho de fazer uma estratégia de luta, fiz o que foi passado pra mim, não é minha característica jogar daquele jeito, fiz o melhor possível, mas como é a unica forma de enfrentar um cara que tem o estilo do La Cruz... O trabalho continua, infelizmente não consegui a vitória, mas achei que lutei bem - declarou o pugilista, logo após o combate.

Essa foi a primeira participação de Michel Borges nos Jogos Olímpicos. Ele é cria do Vidigal e já declarou que pretende buscar a vaga em Tóquio-2020.

A LUTA

1º round
O confronto se iniciou com os atletas se respeitando muito. Foram necessários alguns segundos para que o primeiro golpe fosse desferido. Mais cauteloso e ortodoxo, La Cruz esperava para atacar, com ataques certeiros. Quando atacava com dois golpes, Michel respondia com uma combinação pronta de encontro, mostrando mais técnica e efetividade. A movimentação do cubano foi melhor, enquanto o brasileiro acabou mais "plantado". 

2º round
Na segunda etapa, La Cruz começou melhor entrando com golpes na linha de cintura. O cubano se esquivou bem de alguns ataques, mas Michel conectou boas sequências, apesar de faltar contundência. Michel chegou a se desequilibrar no meio do round, mas se recuperou bem e equilibrou o duelo.

3º round
O round final começou com o cubano mais à vontade, se movimentando de guarda baixa e mantendo a distância, mostrando boas esquivas. Mas logo no primeiro minuto Michel conseguiu encurtar e acertar um direto. A cada ação do brasileiro tentando encurtar, o cubano o agarrava e se movimentava a ponto de fazer o brasileiro cair.  O assalto se encerrou com o cubano mais ativo e contundente na luta.