Cristiano Felício

Cristiano Felício foi um dos atletas que pediu dispensa da convocação para a Olimpíada (Foto: AFP)

Felipe Domingues
10/06/2016
13:44
São Paulo (SP)

Um discurso incompatível. Assim o treinador da Seleção Brasileira masculina de basquete, Rubén Magnano, resumiu os pedidos de dispensa de três atletas da NBA da convocação do time que irá para a Olimpíada do Rio de Janeiro.

Os pivôs Cristiano Felício, do Chicago Bulls, Lucas Bebê, do Toronto Raptors, e o ala Bruno Caboclo, também do Toronto, decidiram não competir nos Jogos do Rio para participarem da Liga de Verão da NBA, uma espécie de torneio preparatório para jovens jogadores.

A decisão irritou Magnano, que inclusive afirmou ter conversado com alguns dos jogadores e, posteriormente, viu suas escolhas mudarem. Para ele, o discurso de querer defender a Seleção e, depois, pedir dispensa, é incompatível.

- Quando eu estive com ele (Felício) nos Estados Unidos, estava tudo certo. Depois, quando fui fazer a lista, a Confederação me diz que ele não iria se apresentar porque decidiu jogar a Liga de Verão na NBA - comentou Magnano, em entrevista coletiva nessta sexta-feira, no Clube Hebraica, em São Paulo (SP).

Bruno Caboclo
Bruno Caboclo também não vai à Rio-2016 (Foto: Divulgação)

- Fico chateado? Claro. Porque já faz tempo que estamos tentando. Não é de agora, não! Ele tem um grande potencial. Nossa Seleção, ainda na base, investiu muito nele. Temos de entender. Mas entender não significa aceitar - completou o argentino.

Felício era um dos principais nomes para substituir Tiago Splitter, do Atlanta Hawks, que sofreu uma lesão e só retorna após a Olimpíada, especialmente após ter um bom fim de temporada com o Chicago.

Já Bebê e Caboclo praticamente não jogaram por seus clubes nesse ano, visto que são preparados para o futuro da franquia. Ainda assim, o argentino gostaria de contar com os atletas para, pelo menos, participar dos treinos da equipe. Ao todo, Magnano chamou 14 jogadores e irá reduzir a lista para 12 até a Olimpíada.

- Não sei se é algo de vontade, ou algo pessoal. O Lucas Bebê, por exemplo, não foi colocado na lista porque vai jogar a Liga de Verão. Ou seja, preferem jogar a Liga do que se apresentar nessa convocação. Infelizmente. Você deve ter atenção com o que fala e o que faz. Ele diz ter o sonho de jogar uma Olimpíada, e vai jogar a Liga de Verão. É uma incompatibilidade - disse.

Um dos principais motivos de Magnano querer convocar os três jogadores são suas idades. Caboclo tem 20 anos, enquanto Felício e Bebê têm 23. A média de idade da Seleção é alta, de 30 anos, o que se deve ao fato da falta de renovação na geração brasileira. Algo que preocupa o treinador.

- Feliz não estou (com a renovação). Mas faz anos que estou tentando uma convocação com atletas mais jovens. Mas muitos casos ainda vao muito além. Não é por falta de vontade nossa.

Lucas Nogueira
Lucas Nogueira também pediu dispensa da Rio-2016 (Foto: AFP)