Antoine Jaoude classificou o Brasil para a Rio-2016 na luta greco-romana (Foto: Arquivo Pessoal)

Antoine Jaoude classificou o Brasil para a Rio-2016 na luta greco-romana (até 130kg) (Foto: Arquivo Pessoal)

LANCE!
28/06/2016
15:16
São Paulo (SP)

A Confederação Brasileira de Wrestling vive um impasse. Após Antoine Jaoude conquistar a vaga para a Olimpíada do Rio de Janeiro na seletiva pan-americana, contando com uma lesão de seu rival direto, o armênio naturalizado brasileiro Eduard Soghomonyan, os dois fariam um duelo entre eles para definir quem representaria o país nos Jogos. Isso, porém, pode não acontecer.

Nesta terça-feira, a entidade divulgou um comunicado oficial adiando a "seletiva" entre os atletas por conta do anúncio da United World Wrestling que definiu como 12 a 18 de julho o período para divulgação dos países que terão as quatro últimas vagas aos Jogos.

Dessa forma, o Brasil pode receber um ou mais convites e, assim, tanto Jaoude quanto Soghomonyan, da categoria até 130kg no estilo greco-romano, poderiam representar o Brasil na Olimpíada, sem a necessidade de disputarem uma luta à parte.

"A Confederação Brasileira de Wrestling solicitou ao Comitê Olímpico do Brasil, adiar a seletiva entre os atletas para preservá-los e evitar qualquer risco de lesão. O Comitê Olímpico do Brasil, que solicitara o envio da lista final dos representantes brasileiros até o dia 1º de julho, concordou em estender o prazo para a confirmação dos dados. Caso seja necessária a seletiva, uma nova data será definida", informou a entidade.

Edouard
Soghomonyan briga por vaga na Rio-2016 (Foto: Divulgação)