volei masculino brasil x canada

Lucão no bloqueio diante do Canadá (foto:Paulo Sergio/Lancepress)

Daniel Bortoletto
10/08/2016
10:16
Rio de Janeiro

A proteção reforçada no joelho direito chamava a atenção no início, quando a Seleção masculina de vôlei entrou no Maracanãzinho. Bastaram as primeiras bolas no aquecimento para ter certeza de que Lucão estava bem.

Após sentir dores no local diante do México, o meio de rede chegou a ser dúvida para o duelo com o Canadá. Mas ele jogou e foi bem, anotando 11 pontos.

- Soldaram o que estava solto. Está tudo bem, tranquilo. Dói, não tem jeito, atleta que não joga com dor não é atleta. Joelho respondeu bem ao tratamento, me seguraram nos treinamentos, quase não fiz nada. Até que foi para um lado positivo essa dor, treinei menos. Mas, está bom, respondeu bem, deu para jogar legal - disse Lucão, sempre bem-humorado.

Já Maurício Souza ainda segue sem entrar em quadra na Rio-2016. Ontem ele saltou no aquecimento, mas ainda não foi utilizado. O central sentiu dores na coxa esquerda na véspera da estreia. Ele acredita que poderá atuar na quinta, contra os Estados Unidos.

- A dor parou, eu fiz hoje uns 20 saltos durante a manhã e não senti dor nenhuma. Mas foram saltos controlados, diferente dos saltos de jogo, que tem uma força maior. Vamos devagar. Não sei ainda, vou ver como vai ser recuperação, estou me sentindo bem já, comecei a fazer saltos. Vamos ver se consegue aumentar. Quinta-feira, vamos experimentar, fazer um set para ver como está a perna - comentou.