Nigéria x Japão

Nigerianos venceram por 5 a 4 (RAPHAEL ALVES / AFP)

AGNALDO OLIVEIRA JÚNIOR
05/08/2016
02:30
Manaus (AM)

Japão e Nigéria entraram em campo às 21h, na Arena da Amazônia em Manaus, com maneiras de jogar completamente distintas. Os Samurais Azuis compactos e organizados e o time da Nigéria na força, já conhecida do seu futebol, nem parecia que tinha passado pelos problemas para chegar ao Brasil. Os Nigerianos chegaram a Manaus pouco mais de seis horas antes da partida e fizeram 5 a 4.

Na próxima rodada, no domingo 7, o Japão enfrenta a Colômbia e a Nigéria, a Suécia.

- É da nossa característica nunca desistir e o espírito dos garotos é muito forte - diz o técnico nigeriano Samsom Siasia, já na conferência de imprensa.


O JOGO

Foi, certamente, um dos jogos mais frenéticos até agora, durante o Torneio Olímpico de Futebol. Nos primeiros 13 minutos, já eram quatro gols, e um empate que não demonstrava o equilíbrio da partida. Umar abriu para a Nigéria, logo aos seis minutos. Aos nove, de pênalti, Koroki empata, mas só por dois minutos, até Etebo fazer dois a um Nigéria. O empate veio nos pés de Minamino, aos treze.

Organização e Força continuavam sendo as características de cada seleção, respectivamente, o Japão e a Nigéria. Até que Etebo marca novamente, já aos quarenta e três. Aos cinco do segundo tempo e aos vinte, Etebo ainda faz mais dois. Asano, aos vinte e quatro e Suzuki, já aos quarenta e cinco, ainda diminuíram para o Japão. “Estou ainda digerindo o placar, mas já pensando no próximo jogo, corrigindo alguns erros para tentarmos vencer”, diz Minamino, autor do segundo gol do Japão.

O nome da jogo, Etebo já havia marcado quatro vezes, numa partida com nove gols, na vitória por 5 a 4, do time nigeriano. Agora, ele é o artilheiro da Arena da Amazônia.

- Em primeiro lugar agradeço a Deus. O Japão tem uma bela equipe. Tivemos que superar a fadiga para vencer hoje aqui - confirma Etebo.

Para o técnico do Japão, a zaga nigeriana estava muito bem montada. Ele chego a elogiar o jogador Azebuike, da Nigéria.

- O número catorze da Nigéria nos surpreendeu, jogou muito bem e fez a diferença. Foi uma boa experiência. Para o próximo jogo vamos nos preparar melhor e mudar algumas estratégias. Agora, é esquecer a derrota e pensar nos próximos - declarou Makoto Teguramori.

O técnico Siasia ainda falou da dificuldade de chegar ao Brasil.

- Agradeço a Deus pela vitória pelo resultado. Mas foi terrível, dois dias para chegar aqui.

- Foi um excelente resultado mas ainda temos erros que vamos ter que acertar. Foi apenas um jogo, temos que pensar mais na frente. Queremos jogar muito melhor - completou.