Japão futebol

Japoneses celebram o gol da vitórria sobre a Suécia (NELSON ALMEIDA / AFP)

André Uzêda
10/08/2016
20:56
Salvador (BA)

Com campanhas idênticas até a última rodada do Grupo B, tanto Japão quanto Suécia foram a campo em Salvador nesta quarta-feira (10/8) precisando vencer para garantir vaga nas quartas-de-final do futebol masculino.

O Japão até fez bem sua parte vencendo os europeus por 1 a 0, mas, como a classificação estava condicionada a uma possível derrota da Colômbia diante da líder Nigéria (que não aconteceu), os nipônicos também deram adeus ao torneio olímpico.


Em São Paulo, na Arena Corinthians, a Colômbia venceu a Nigéria por 2 a 0.
Empurrado por sua barulhenta torcida, os japoneses tomaram a iniciativa do jogo no primeiro tempo e criaram as melhores chances de ataque. Com um minuto de bola rolando, Nakajima recebeu passe açucarado, mas, ao invés do chute, tentou um impreciso passe e desperdiçou a boa chance. Trinta minutos depois, Koroki arriscou de fora da área para uma defesa complicada do goleiro Linde.

Aos 45, no entanto, o goleiro Nakamura quase entrega o ouro ao rebater uma bola fácil, em cobrança de falta, do zagueiro grandalhão Une Larsson.
No segundo tempo, o Japão continuou mais acesso e ligado na partida. Do camisa 10 Nakajima partiam as melhores chances de ataque. Aos 10, ele serviu com categoria o meia Koroki que finalizou forte nas redes pelo lado de fora.

Aos 17, após tanta insistência, o Japão finalmente abriu o placar. Oshima fez bela jogada de linha de fundo e serviu para Yajima apenas empurrar para as redes.

O time asiático continuou pressionando, mas pecava sempre na última finalização. Mesmo com a eliminação precoce, a equipe japonesa foi muito aplaudida por seus compatriotas e pelos brasileiros por conta da entrega e boas jogadas de ataque.

FICHA TÉCNICA:

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (Bahia)

Data e horário
: 10 de agosto de 2016, às 19h

Gols: Yajima (Japão), aos 17 do segundo tempo

Cartão amarelo: Milosevic (Suécia)

Japão: Nakamura, Muroya, Shiotani, Ueda e Kamekawa (Ideguchi); Endo, Ohshima e Minamino (Yajima); Koroki e Asano (Suzuki). Técnico: Makoto Teguramori

Suécia: Linde, Lundqvist, Une Larson, Milosevic e Konate; Fransson (Tankovic), Tibbling, Quaison (Sema), Khalili; Ajdarevic e Ishak (Berisha). Técnico: Hakan Ericson