Isaquias Queiroz (Foto: Felipe Domingues)

Isaquias tira fotos após conquistar a prata, sob os olhares de Marcus Vinicius Freire, do COB (Foto: Felipe Domingues)

Felipe Domingues, Guilherme Cardoso e Jonas Moura
20/08/2016
15:20
Rio de Janeiro (RJ)

"Não, Zaca, aí não, pô!". Essa foi a frase que Isaquias Queiroz ouviu do superintendente executivo do Comitê Olímpico do Brasil, Marcus Vinícius Freire, antes de entrar pelo portão onde a torcida o aguardava para saudar o dono de três medalhas olímpicas. E quem disse que ele se importou?

Sob gritos e "puxões" de Freire, Isaquias foi para o meio da galera, levantou os braços, ouviu os gritos dos torcedores, tirou fotos... Enfim, fez jus àquele estilo que todos conhecem, de um rapaz de 22 anos sem muitas preocupações.

A popularidade do canoísta após os Jogos do Rio de Janeiro, inclusive, já cresceu de forma impressionante. Após deixar o pódio na Lagoa Rodrigo de Freitas, com sua segunda medalha de prata no peito e a terceira conquistada, o baiano passou pela zona mista, onde a imprensa o aguardava, mas não sem antes tirar selfies com os torcedores. Aliás, ele até ouviu um pedido deles, que a Lagoa mude de nome, para "Lagoa Isaquias Queiroz".

Isaquias Queiroz (Foto: Felipe Domingues)
E entrou no meio da galera para vibrar (Foto: Felipe Domingues)

- Eu soube. Fiquei surpreso para caramba (risos). Um atleta que nunca tinha ganhado medalha na Olimpíada . Antigamente, era lagoa de remo, né? Agora tem de mudar o nome - brincou o atleta.

Neste sábado, o baiano levou a prata com seu parceiro Erlon de Souza na prova do C2 1.000m. Para seu companheiro, três anos mais velho, o reconhecimento é bem vindo, e já é notado.

- O que o Isaquias fez e o que fizemos hoje, poucos conseguem. Já percebemos que a visibilidade cresceu muito. Nas redes sociais, principalmente, já temos muitos fãs. Estou preparado para isso, porque a gente vê que as pessoas já têm muito carinho com o Isaquias na rua. Quando você tem um bom resultado, as pessoas reconhecem seu esforço. Não existe gratificação maior - disse Erlon.