Darya Klishina

Darya Klishina (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
15/08/2016
10:43
Rio de Janeiro (RJ)

A russa Darya Klishina vive uma história de idas e vindas com as Olimpíadas do Rio 2016. Primeiro ela estava suspensa, depois era a única russa do atletismo a ser liberada para competir no Rio. Na última sexta (12), no entanto, a Associação Internacional das Federações de Atletismo a suspendeu. E, finalmente, nesta segunda (15), o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) aceitou a apelação da atleta e Klishina poderá participar da prova de salto em distância dos Jogos.

Competidora do atletismo russo, Klishina havia recebido, em julho, uma autorização especial da IAAF para participar das Olimpíadas, ao contrário de toda a delegação do atletismo russo. A justificativa era de que a atleta de 25 anos vivia na Flórida (EUA) durante todo o ciclo olímpico e, por isso, estaria apartada do esquema estatal de doping denunciado pelo Relatório McLaren no início do mês passado.

No entanto, na última sexta-feira, a mesma IAAF que a havia liberado, decidiu cassar a elegibilidade da saltadora para os Jogos. A alegação da federação foi de que "novas informações" chegaram à instituição máxima do atletismo mundial, sem esclarecer, porém, que informações seriam essas.

Já no Rio para as disputas do atletismo, Klishina recorreu à divisão do TAS que foi especialmente trazida para a cidade por conta das Olimpíadas. E teve sua apelação aceita na manhã desta segunda (15). O órgão não chegou a justificar a decisão, informando apenas que a russa estava novamente elegível para competir nos Jogos.

Klishina será, portanto, a única russa no atletismo olímpico e poderá competir normalmente na prova do salto em distância, que acontece nesta terça (16), no Estádio Olímpico Nilton Santos, o Engenhão.