Hipismo - Doda Miranda

Doda teve um total de quatro pontos de penalidade na decisão por equipes (Foto: AFP/JOHN MACDOUGALL)

Bernardo Cruz
17/08/2016
12:52
Rio de Janeiro (RJ)

Em uma disputa emocionante, a Seleção Brasileira de hipismo ficou muito perto da quarta medalha olímpica da modalidade nesta quarta-feira. Na final por equipes que aconteceu no Centro Equestre de Deodoro, no Rio de Janeiro, o Brasil acabou em quinto com um total de 13 pontos de penalidades. O ouro ficou com a França, a prata com os Estados Unidos e o bronze com a Alemanha.

A decisão contou com presenças ilustres como o Rei e a Rainha da Suécia e Holanda, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, além de Rodrigo Pessoa, único medalhista de ouro da modalidade, que comentou a prova para um canal de tv estrangeiro.

O Brasil já entrou em desvantagem, apesar de ter se classificado como uma das melhores equipes. Isso porque Stephan de Freitas foi eliminado dos Jogos por conta da retirada de sangue de seu animal. Com isso, a equipe anfitriã só competiu com três cavaleiros e não poderia cometer muitos erros se quisesse sonhar com medalha.

O primeiro a entrar na pista foi Eduardo Menezes. O brasileiro fez o percusso no tempo e derrubou apenas um obstáculo, totalizando quatro pontos. Com isso, a chance de ouro ficou muito difícil, uma vez que os franceses foram perfeitos e conseguiram o primeiro lugar com uma rodada de antecedência, tem um total de três pontos perdidos.

Com Suécia, Holanda e Suíça cometendo muitas faltas e tendo um acumulado muito alto, a disputa pela prata e bronze ficou entre Brasil, Estados Unidos e Alemanha, com o Canadá precisando zerar duas vezes e secar os rivais. Os americanos, mesmo com a mesma situação dos brasileiros de competir com apenas três cavaleiros, teve um total de cinco pontos. O sonho da segunda colocação para a Seleção acabou quando Doda derrubou o antepenúltimo obstáculo, totalizando oito pontos gerais.

Assim, a última rodada era uma briga direta com os alemães, que tinham um total de 13 pontos, mas ainda poderiam descartar uma nota. Pedro Veniss entrou com a pressão de zerar o percurso para manter as chances de bronze. Contudo, o brasileiro totalizou cinco pontos de penalidade, o que fez o Brasil ir 13 pontos acumulados, terminando assim as chances do terceiro lugar.

Sendo assim, Alemanha e Canadá, empatadas com oito pontos, foram para a rodada de desempate, onde o país europeu foi mais efetivo e carimbou a medalha de bronze.

CLASSIFICAÇÃO DA FINAL POR EQUIPES

1- FRANÇA (3 PONTOS)
2- ESTADOS UNIDOS (5 PONTOS)
3- ALEMANHA (8 PONTOS)
4- CANADÁ (8 PONTOS)
5- BRASIL (13 PONTOS)
6-SUÍÇA (15 PONTOS)
7-SUÉCIA (18 PONTOS)
8- HOLANDA (18 PONTOS)