Jonas Moura
11/08/2016
19:02
Rio de Janeiro (RJ)

Os brasileiros Evandro e Pedro Solberg deixaram a pressão de lado e evitaram nesta quinta-feira uma eliminação precoce nos Jogos Olímpicos Rio-2016 no vôlei de praia. Eles venceram os letões Samilovs/Smedins por 2 a 1, parciais de 21-16, 20-22 e 15-7 , em Copacabana, e avançaram às oitavas de final na segunda colocação do Grupo D.

O resultado deixou as equipes empatadas na chave com quatro pontos, assim como a parceria canadense Schalk/Saxton. A dupla da casa terminou a primeira fase com melhor desempenho no critério de desempate (saldo de pontos). Com isso, não precisarão passar à repescagem. Os cubanos Diaz e Gonzalez, com seis, acabaram no topo.

Os próximos rivais de Pedro e Evandro serão os russos Liamin e Barsuk, segundos do Grupo B, enquanto Alison e Bruno Schmidt enfrentam os espanhóis Herrera e Gavira, primeiros do grupo F. A definição foi decidida por sorteio da Federação Internacional de Vôlei (FIVB). 

Os brasileiros haviam acumulado derrotas para os demais oponentes, e chegaram para a partida com a corda no pescoço. Sempre alertavam que, apesar da situação, se apagavam ao histórico de reações em outros torneios.

- Sabíamos que só precisávamos ganhar. É claro que não poderíamos tomar um pau no set, mas isto não iria acontecer. O mata-mata para nós começou um dia antes. Estávamos com a corda no pescoço, e deu tudo certo - disse Pedro, que falou com os jornalistas antes do parceiro.

- Sempre acreditamos. Estávamos jogando bem, mas as coisas conspiraram mais. Depois de perder dois jogos com a bola batendo na rede e caindo, ficou um sentimento muito ruim. São três anos de trabalho para chegar aqui e ser eliminado por um saque que pega na pala e cai? - brincou Evandro.

Todas as quatro duplas do Brasil avançaram. Além deles, Alison/Bruno Schmidt, Larissa e Talita e Ágatha/Bárbara Seixas já haviam assegurado a vaga.

Atualizado às 22h34