RADAR/LANCE!
11/07/2016
17:12
Rio de Janeiro (RJ)

O gaúcho Adilson da Silva e a paranaense Miriam Nagl serão os representantes brasileiros na disputa do golfe nos Jogos Olímpicos Rio 2016, que marcam o retorno da modalidade às Olimpíadas após 112 anos de ausência.

No ranking olímpico divulgado pela Federação Internacional de Golfe (IGF) nesta segunda-feira, Adilson ocupava a 51ª colocação, no masculino, e Miriam, a 59ª posição no feminino. Cada um dos torneios terá 60 participantes.

Apesar de o Brasil contar com uma vaga garantida por ser o país sede, tanto Adilson quanto Miriam conquistaram a vaga por méritos próprios e não precisaram utilizar essa vaga.

Gaúcho de Santa Cruz do Sul (RS), Adilson tem 44 anos e desenvolveu sua carreira no Zimbábue e na África do Sul, onde vive atualmente. Ex-caddie (carregador de tacos), atualmente disputa torneios do Asian Tour, o circuito asiático, e do Sunshine Tour, o circuito profissional sul-africano. No ano passado, fez parte do Time Brasil ao jogar na estreia do golfe nos Jogos Pan-Americanos, em Toronto, onde foi oitavo colocado.

Nascida em Curitiba, Miriam, de 35 anos, é filha de alemães, que retornaram ao país de origem quando ela tinha oito anos. Começou a jogar golfe aos 12 anos, e atualmente disputa o Ladies European Tour, o principal circuito de golfe da Europa.

Brasileira na reserva:

A paulista Victoria Lovelady ficou na zona de classificação para os Jogos Olímpicos até domingo, quando a americana Gerina Piller terminou empatada em oitavo lugar no US Women´s Open, um dos torneios do Grand Slam do golfe feminino. Com isso, Gerina subiu da 16ª para a 15ª colocação do ranking mundial, conquistando uma terceira vaga para os EUA no feminino, já que cada país pode levar até quatro representantes para os Jogos, contanto que estejam no Top 15 do ranking mundial. Caso contrário, podem levar no máximo dois.

Com isso, Gerina fez Victoria sair da 60ª posição do ranking, que a brasileira ocupava até então. Para entrar nos Jogos, Victoria depende de uma desistência. A lista final dos competidores do golfe olímpico será divulgada no próximo dia 18 de julho, depois que os comitês olímpicos locais ratificarem os nomes indicados no ranking. Victoria parabenizou a amiga Gerina Piller por ter jogado bem no US Women´s Open, mas diz que ainda está esperançosa.

- Ainda tenho fé - afirmou a brasileira.

Miriam também disputou o US Women´s Open, mas não passou o corte. De qualquer forma, ela já estava com vaga garantida, pois não poderia mais ser ultrapassada por Victoria. Na pior das hipóteses, ficariam com a vaga do país sede.