zanetti - Ginástica Artística Masculina do Brasil

Arthur Zanetti vai em busca do bicampeonato olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

Felipe Domingues
15/08/2016
09:40
Rio de Janeiro (RJ)

A história de medalhas brasileiras em Jogos Olímpicos começou na longínqua disputa na Antuérpia (BEL), em 1920. Daquela edição até a atual, já se passaram 96 anos e 108 láureas, porém, alguns recordes ainda podem ser alcançados. E é isso que a ginástica artística tenta nesta segunda-feira.

Até hoje, o melhor desempenho brasileiro em medalhas em disputas individuais aconteceu em Londres (ING), em 2012, quando o judô do país subiu ao pódio quatro vezes, com o ouro de Sarah Menezes, e os bronzes de Felipe Kitadai, Mayra Aguiar e Rafael Silva. Nesse ano, a ginástica tem duas, e ainda disputa outras duas decisões no Rio de Janeiro.

Neste domingo, Diego Hypolito ficou com a prata na prova do solo, seguido por seu compatriota Arthur Nory. Nesta segunda, por sua vez, é a hora de Arthur Zanetti defender o seu título na prova das argolas, enquanto Flávia Saraiva tenta surpreender a todos na disputa da trave de equilíbrio.

- O mais importante é fazermos a nossa parte, sem pressionar o Zanetti ou a Flavinha. O Arthur vai conseguir. Eu acredito nele, ele é um campeão. Ele tem de fazer o máximo dele. Já é campeão olímpico. Mas será um minuto para definir muito tempo de treinamento. Eu acredito nele - comentou Hypolito.

Em outras competições olímpicas, o Brasil já atingiu a marca de três medalhas em disputas individuais quatro vezes: no boxe, em Londres (ING), em 2012, no judô, em Pequim (CHN), em 2008, na natação, em Atlanta (EUA), em 1996, novamente no judô, em Los Angeles (EUA), em 1984.

Agora, resta saber se Arthur Zanetti e Flávia Saraiva cumprirão as otimistas previsões e colocaram de vez a ginástica brasileira em um patamar que nunca esteve na história: como carro-chefe do esporte do país em Olimpíadas.

Rio 2016 - Ginastica Artistica, Flavia Saraiva
Flávia Saraiva pode levar medalha na trava (Ari Ferreira/Lancepress)

Confira as múltiplas medalhas do Brasil em Olimpíadas:

- ​4 medalhas
- Londres (ING) - 2012
Sarah Menezes - Ouro no judô
Felipe Kitadai - Ouro no judô
Mayra Aguiar - Ouro no judô
Rafael Silva - Ouro no judô
..........................................................................
- 3 medalhas
- Londres (ING) - 2012

Esquiva Falcão - Prata no boxe
Yamaguchi Falcão - Bronze no boxe
Adriana Araújo - Bronze no boxe

- Pequim (CHN) - 2008
Tiago Camilo - Bronze no judô
Leandro Guilheiro - Bronze no judô
Ketleyn Quadros - Bronze no judô

- Atlanta (EUA) - 1996
Gustavo Borges - Prata nos 200m livre
Gustavo Borges - Bronze nos 100m livre
Fernando Scherer - Bronze nos 50m livre

- Los Angeles (EUA) - 1984
Douglas Vieira - Prata no judô
Walter Carmona - Bronze no judô
Luiz Onmura - Bronze no judô
..........................................................................
2 medalhas
- Londres (ING) - 2012
Thiago Pereira - Prata nos 400m medley
César Cielo - Bronze nos 50m livre

- Pequim (CHN) - 2008
César Cielo - Ouro nos 50m livre
César Cielo - Bronze nos 100m livre

- Atenas (GRE) - 2004
Leandro Guilheiro - Bronze no judô
Flávio Canto - Bronze no judô

- Sydney (AUS) - 2000
Tiago Camilo - Prata no judô
Carlos Honorato - Prata no judô

- Atlanta (EUA) - 1996
Aurélio Miguel - Bronze no judô
Henrique Guimarães - Bronze no judô

- Seul (COR) - 1988
Joaquim Cruz - Prata nos 800m
Robson Caetano - Bronze nos 200m

- Helsinque (FIN) - 1952
Adhemar Ferreira da Silva - Ouro no salto triplo
José Telles da Conceição - Bronze no salto em altura