Jonas Moura
06/08/2016
18:52
Rio de Janeiro (RJ)

Ágatha e Bárbara Seixas fizeram uma escolha até certo ponto ousada na preparação olímpica. Uma vez assegurada a classificação para os Jogos Rio-2016, em setembro do ano passado, a dupla preferiu se ausentar da maioria das etapas do Circuito Mundial e permanecer fechada apenas nos treinos. Agora, o objetivo é voltar definitivamente ao grupo das melhores do planeta.

O ritmo demonstrado nas poucas competições que disputaram nos últimos meses não foi o mesmo de 2015, quando a parceria faturou o título do Campeonato Mundial e se impôs entre os destaques mundiais. Mas, após a estreia na Praia de Copacabana neste sábado, elas respiraram aliviadas. A vitória sobre as tchecas Slukova e Hernannova por 2 a 1, com parciais de 19-21, 21-17 e 15-11, mostrou que a estratégia pode se mostrar acertada.

- Acho que conseguimos lidar muito bem com a ansiedade da primeira Olimpíada. Sabíamos que a vaga era nossa em setembro, então passamos quase um ano só nos planejando para jogar em agosto aqui, em Copacabana. Passamos semanas longas em Saquarema, com foco nos Jogos, mas vivendo o dia a dia - falou Ágatha, após a partida.

É comum que as duplas classificadas aos Jogos Olímpicos com antecedência cortem parte das competições do calendário, uma vez que somar pontos no ranking olímpico deixa de ser necessário. A vaga das brasileiras foi obtida por indicação da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), que levou em conta o resultado da equipe nos últimos anos. Mas algumas optam por se manter nas quadras, justamente para não perder o ritmo.

Antes dos Jogos, o últimos torneio do Circuito Mundial com Ágatha e Bárbara havia sido o Major de Porec (CRO), em junho, quando elas caíram nas oitavas. Larissa e Talita, outras representantes do país nos Jogos, disputaram ainda o Major Series de Gstaad (SUI), quando bateram Walsh/Ross (EUA) na decisão, em uma boa oportunidade para se testarem contra uma de suas maiores rivais. 

- Passamos por um desafio, mas os próximos serão tão difíceis quanto. É ir caminhando para, quem sabe, conseguir uma final ou um até ouro. Espero que a arena fique cada vez mais cheia - disse Bárbara.

Larissa e Talita estreiam neste domingo, às 10h, contra as russas Ukolova e Birlova. Os primeiros e segundos colocados de cada grupo vão às oitavas, assim como os dois melhores terceiros colocados. Os outros quatro terceiros disputam outra rodada, na qual os vencedores se classificam.