Lucas Pastore
17/08/2016
20:21
Rio de Janeiro (RJ)

A geração mais bem sucedida da história do basquete masculino sul-americano provavelmente fez seu jogo de despedida aqui no Brasil. Nesta quarta-feira, a Argentina perdeu para os Estados Unidos por 105 a 78, nas quartas de final da Olimpíada do Rio de Janeiro, e foi eliminada da competição, mesmo com muita festa da torcida hermana na Arena Carioca 1. Melhor para os americanos, que avançaram e vão pegar a Espanha em uma das semifinais.

Manu Ginobili, de 39 anos de idade, Andrés Nocioni e Luis Scola, de 36, e Carlos Delfino, de 33, são o coração da histórica geração dourada, campeã olímpica em 2004 e medalhista de bronze em 2008. Todos estiveram em ação como protagonistas no Rio, no que provavelmente marcou os últimos Jogos do quarteto.

A equipe americana começou com uma mudança no quinteto inicial: DeAndre Jordan começou como pivô titular ao lado de Kyrie Iring, Klay Thompson, Kevin Durant e Carmelo Anthony. Mas foi a Argentina que largou melhor, abrindo 19 a 9 graças ao início fulminante do armador Facundo Campazzo, com seis pontos nos minutos iniciais. Porém, os Estados Unidos reagiram rapidamente para assumir o controle do jogo e venceram a parcial por 25 a 21.

Dando sequência ao domínio adquirido no fim do primeiro quarto, os americanos marcaram os 11 primeiros pontos do segundo e abriram 36 a 21. A vantagem só aumentou, e os brasileiros aproveitaram para gritar "olé" a cada passe do Team USA. No intervalo, os Estados Unidos venciam por 56 a 40.

No terceiro período, os ânimos chegaram a se exaltar entre Facundo Campazzo e DeAndre Jordan após falta do argentino em Kyrie Irving. Mas nada que mudasse o panorama da partida, que entrou no último quarto com os Estados Unidos vencendo por 87 a 61. 

Com a grande vantagem, os americanos ainda conseguiram poupar seus titulares em boa parte do último quarto. Mesmo com os reservas em quadra e com muita festa da torcida argentina, que se reuniu para cantar atrás de uma das tabelas, no anel superior, o Team USA não diminuiu o ritmo e venceu por 105 a 78. 

O destaque da partida foi Kevin Durant. A Argentina tentou marcá-lo com Ginobili, Delfino e Nocioni se revezando, mas não obteve sucesso. O ala americano deixou a quadra com 27 pontos e foi o cestinha do jogo.

Nas semifinais, os Estados Unidos vão enfrentar a Espanha na reedição das duas últimas finais olímpicas. Também nesta quarta-feira, os europeus venceram a França por 92 a 67 com direito a show de Nikola Mirotic, que deixou a quadra com 23 pontos, cinco rebotes e dois tocos.

A outra semifinal será disputada entre Austrália, que venceu a Lituânia por 90 a 64 na abertura das quartas de final, e a Sérvia, que derrotou Croácia em clássico de ex-repúblicas iugoslavas.