Parque Olímpico

Estúdio de emissoras alemãs será montado no Parque Olímpico (Foto: Renato Sette Camara)

LANCE!
01/07/2016
16:14
Rio de Janeiro (RJ)

As emissoras alemãs ARD e GDF, que estão no Brasil para a cobertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016, em agosto, tiveram equipamentos de seus estúdios de transmissão roubados nesta sexta-feira na Avenida Brasil, uma das principais vias expressas da capital fluminense. Policiais recuperaram o material à tarde, na cidade de Duque de Caxias.

Uma carreta sem escolta com dois contêineres foi abordada por homens armados na altura da Penha. Os ladrões obrigaram o motorista a desviar do caminho e retiraram o equipamento em um galpão próximo. As peças seriam transportadas para o Parque Olímpico da Barra da Tijuca, local do estúdio.

A carreta foi encontrada vazia, mas, pouco depois, a Polícia Militar localizou os contêineres com todo o equipamento, embora só um deles ainda estivesse lacrado. O material roubado estava avaliado em 400 mil euros (cerca de 1,44 milhão). Todos os equipamentos tinham seguro.

O incidente aconteceu um dia após o governo federal liberar um crédito extraordinário de R$ 2,9 bilhões ao estado do Rio para ajudar o governo a arcar com as despesas de segurança dos Jogos Olímpicos.

No dia 19 de junho, outro crime assustou estrangeiros que se preparam para os Jogos. A velejadora paralímpica Liesl Tesch e a oficial Sarah Ross, da Holanda, tiveram suas bicicletas roubadas após serem abordadas por dois homens armados em um ponto de ônibus.

Em nota, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, declarou que uma operação especial para a Olimpíada só começa terça-feira.

“A definição do período operacional, que se inicia no próximo dia 5 de julho, é uma decisão colegiada entre 16 integrantes natos das instituições federais, estaduais e municipais, que compõem a Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio-2016. Logo, não cabe a uma única autoridade a decisão”, informou a nota.